Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

GENTE PENSANTE 

GENTE PENSANTE

       Bié Barbosa


GENTE PENSANTE 
BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!


COMPRE A GAZETA NAS BANCAS: * PADARIAS: BARIRI, CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * BANCAS: MARIA JOSÉ (em frente à EE Governador Valadares) e FRANCISCO (ao lado do Santander); * STOP SHOP, etc..

Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 1915 abaixo:

AQUELA FOTO NO PERFIL DE SEU É, REALMENTE, VOCÊ? 

Na cadeiras da praça de alimentação, com espaço confortável, homens e mulheres foram se aninhando. A maioria era formada por blogueiros daquela cidade, mas só os mais conhecidos, já que existem trocentos deles por aí. Todos vestidos como se estivessem indo para um casamento noturno, porém os trajes e as maquiagens usados não condiziam nem um pouco com o local popular e o horário: quatro da tarde de uma bruta segunda-feira. Uma empresária, também convidada, comentou com a anfitriã, que era quem estava lançando uma filial de sua loja no local:

- Usei esses mesmos blogueiros na minha inauguração e me dei mal, mas espero que o mesmo não aconteça com você...

A empresária anfitriã perguntou aflita:

- O que aconteceu?

- Na verdade todas eles falam em trinta mil seguidores, mas a grande maioria deles é comprada, moram na Conchinchina/Vietnã e nem português falam. Então, a retorno deles, todos juntos, é bem baixo. Por isso é que eles não apresentam o real alcance de suas postagens. Ouvi dizer que a maioria não alcança nem cem seguidores por postagem. Tudo bem que cobram uma mixaria, sendo que no meu caso ainda fiz permuta com roupinhas que comprei bem baratinhas, em São Paulo (riso).

Disse a anfitriã:

- Ah, isso eu também fiz igual (riso), mas contratei a mídia tradicional também, para garantir! Esses blogueiros são só para provocar um burburinho...

Falou, então, a empresária:

- Miiiga, outra coisa que me incomoda nesses blogueiros são as postagens que eles fazem deles mesmos. Todas maravilhosa, mas a 1ª vez que eu os vi, ao vivo, quase tive um troço, porque não reconheci nenhum deles. Na vida real eles têm manchas e espinhas nos rostos, narizes achatados, cabelos feios... Porém, lá no Instagram, todos têm peles de pêssego, narizes arrebitados, cabelos maravilhosos...

A anfitriã respondeu, rindo alto:

- Pior que é isso mesmo! Vendem uma imagem tão irreal até deles mesmos. Teve uma que chegou na loja matriz e eu, quando a vi, não acreditei que fosse ela. Fiquei chocada!

- Sabe que, durante a inauguração da minha loja, eu tive vontade de chegar perto deles e falar: Gente, não estão legais essas imagens irreais que vocês postam de vocês mesmos. Já passou da hora de vocês cuidarem mais de suas imagens reais. Afinal, esse conflito que vocês geram entre as imagens que vocês refletem no espelho estão muito aquém daquelas que vocês postam. Sabiam que isso afeta o emocional, que também precisa ser muito bem cuidado, diariamente...

E você, também costuma mostrar na internet uma imagem diferente daquela que você realmente é?

UMA BOA LEITURA



O editor GP escreve mais uma crônica: MUITAS VEZES, O FEITIÇO VIRA CONTRA O FEITICEIRO, ATÉ NA INTERNET 


Mais da Gazeta