Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

GENTE PENSANTE 

GENTE PENSANTE

       Bié Barbosa


GENTE PENSANTE 
BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!


COMPRE A GAZETA NAS BANCAS: * PADARIAS: BARIRI, CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * BANCAS: MARIA JOSÉ (em frente à EE Governador Valadares) e FRANCISCO (ao lado do Santander); * STOP SHOP, etc..

Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 1912 abaixo: 

COMO UMA SIMPLES FOTO PODE REVELAR TANTAS COISAS?

Chamou a atenção do psicólogo, naquela galeria de fotos, uma delas em especial e ele ficou observando-a, talvez comparando-a com as demais. De repente, ele assustou-se, quando viu que, ao seu lado, havia uma escritora vestida de vermelho melancia que comentou: 

- Desculpe-me, mas eu estava passando por aqui e fiquei curiosa pra saber o que estava passando pela sua cabeça. Parecia até que você estava em outro planeta (riso).

O psicólogo riu e respondeu:

- Eu estava voando longe sobre a pose que uma dessas pessoas fez, ao ser fotografada. Diferente demais das outras!

- É mesmo, mas eu não tinha observado. O único que ousou fazer diferente foi essa mulher. Mas o que isso lhe parece?

Ele não pensou duas vezes para responder:

- Eu estava pensando que, ao longo dos tempos, muitas mulheres foram massacradas pelo machismo, inclusive dentro de seus próprios lares. Mas elas, apesar disso, fizeram a diferença, romperam paradigmas e preconceitos, fazendo valer o exercício de seus direitos de cidadãs.

A escritora que, enquanto ouvia, passeava os olhos, atentamente, sobre cada uma daquelas fotos, falou:

- Empoderamento feminino? É disso que você está falando?

- Exatamente! Esta foto é o sinal vivo dos tempos, quando a mulher, finalmente, se empoderou. Ela não aceita mais obedecer, cegamente. Tem as suas próprias ideias e também está no comando! Observe os casamentos atuais, quando a mulher, muito mais que antes, divide as despesas e as obrigações do lar. O marido, hoje em dia, tem lavado louças e roupas, varrido a casa, preparado comidas, etc.. Então, a foto dessa mulher resume tudo isso que estou lhe dizendo.

A escritora pensou um pouco antes de falar:

- Concordo, plenamente, com quase tudo o que você falou, mas essa pose, na minha humilde opinião, não é só por isso não, apesar de eu ser leiga sobre o comportamento humano. Afinal, várias dessas fotos, principalmente as fotos mais atuais, são também muito empoderadas e, nem por isso, fizeram pose assim... Para mim, há algo aí que vai além de tudo isso que você falou...

E você, acha que a escritora estava se referindo a quê?

UMA BOA LEITURA!



O editor GP escreve mais uma crônica: EM JORNALISMO, NADA É MAIS IMPORTANTE QUE O FEED-BACK


Mais da Gazeta