Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

GENTE PENSANTE 
GENTE PENSANTE

       Bié Barbosa

GENTE PENSANTE 
BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!


COMPRE A GAZETA NAS BANCAS: * PADARIAS: BARIRI, CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * BANCAS: MARIA JOSÉ (em frente à EE Governador Valadares) e FRANCISCO (ao lado do Santander); * STOP SHOP, etc..

Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 1918 abaixo:

HÁ DIFERENÇA ENTRE FUNCIONÁRIO E PATRÃO, AMBOS COM COVID?

O empresário de 3ª idade tinha como hábito obter sucesso em tudo que realizava. Em suas empresas era chamado por seus centenas de funcionários de rei Midas, sendo normal alguém perguntar porque ele havia ganhado esse apelido. As recepcionistas estavam cansadas de explicar:

- É porque tudo que ele toca vira ouro!

Quando o coronavírus chegou ao Brasil, ele anunciou para quem quisesse

ouvir:

- Eu não vou posso pegar esse vírus e não vou pegá-lo!

E assim foi, quando mais da metade de sua grande equipe trabalho - quase seiscentos - foi infectada, ele ficou ileso. O tempo passou e ele tomou a 1ª vacina, a 2ª e, em seguida, a 3ª, e agora, mais recentemente, a 4ª. Todos estranharam, quando ele, já vacinado quatro vezes, não abandonou o uso da máscara. Quando as pessoas o questionava, ele respondia:

- O meu problema não é ser infectado e morrer, pois sei que não devo morrer mais, depois de todas essas vacinas. A minha questão é não pegar esse vírus. Não quero ter covid, de forma alguma, assim como não quero pegar gripe. É por isso que, há tempos, venho tomando a vacina Influenza, todo ano. Nunca mais gripei!

Porém, como as cerimônias religiosas e as grandes recepções de casamentos voltaram com força total - e ele e a esposa sempre são convidados para muitas - eles voltaram a circular, destemidos. E assim, a cada fim de semana, eles marcavam presenças em um ou até dois casamentos. Não demorou muito e o invencível vírus bateu à porta daquela mansão, contaminando a ele e sua esposa. Ele não gostou nem um pouco, evidentemente, por causa do isolamento social. Ainda mais ele, que vive para o trabalho, dia e noite sem parar. Marcou consulta com  o médico do trabalho de sua empresa. Como são colegas de trabalho, chegando lá, o médico brincou:

- Finalmente, o coronavírus que pegou todo mundo nesta empresa, menos você, conseguiu lhe derrubar (riso).

Ele respondeu, sorrindo:

- Ultimamente, tem gente fazendo de tudo para pegar covid... Essa doença é boa demais para funcionário preguiçoso, que não gosta de trabalhar, pois ele consegue licença de trabalho, fácil, fácil. Já para patrão a covid é ruim demais, tanto para receber tantas licenças de trabalho, como pra gente se afastar do ambiente de trabalho à força...

E você, tem visto, ultimamente, muita gente por aí festejando ser contaminada pela covid?

UMA BOA LEITURA!



O editor GP escreve mais uma crônica: UM DIA, NATURALMENTE, A ARROGÂNCIA DÁ LUGAR À HUMILDADE


Mais da Gazeta