Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação: Francisco Gabriel
Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade, desde 84
ANO 40
Nº 2020
16/05/2024


GENTE PENSANTE
Bié Barbosa

Bié Barbosa


GENTE PENSANTE 
BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!


VOCÊ ENCONTRA A GAZETA NAS SEGUINTES PADARIAS: BARIRI (São José), CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * MERCEARIA DONA BENTA (São José) * NAS BANCAS: FELIPE (em frente à EE Governador Valadares); FRANCISCO (em frente ao Santander); LEONARDO (praça das “bolas”) * E POSTO STOP SHOP (avenida Ovídio de Abreu).

Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 2009:

QUANDO AS FORÇAS INVISÍVEIS RESOLVEM DAR UM SINAL

Querido e inteligente como era, o sepultamento dele foi concorrido. Era uma pessoa que sabia adocicar as coisas até nos momentos mais difíceis. Quando a tristeza se avolumava, ela com certeza, fazia uma graça, com o seu humor afinadíssimo. Sendo assim, o seu sepultamento não poderia ser diferente do que foi. Quando a urna chegou começou a descer no túmulo houve uma verdadeira sinfonia de bem-te-vis nas árvores ao redor. Eram quatro ou cinco pássaros desses de peito amarelo, com os sons idênticos vindo de pontos diferentes, formando um quadrado sobre o túmulo. Após o sepultamento, o homem de aguçada sensibilidade comentou com outro homem, sem, até então, saber direito sobre a sua sensibilidade:

- Você percebeu os bem-te-vis cantando?

- Sim, ouvi sim e engraçado que eu olhei para as copas de todas as árvores de onde os sons saíam e não vi nenhum bem-te-vi...

O homem de sensibilidade aguçada, percebendo que o outro homem também o era, rendeu assunto, enquanto eles desciam a rampa do cemitério:

- Estamos tão acostumados a ver o universo de forma tão mecânica, que estamos ficando, cada vez mais, distantes daquilo que nos traz, realmente, o verdadeiro sentido dessa vida!

O outro homem concordou, acrescentando:

- Infelizmente, temos o hábito de catalogar tudo em categorias, organizando a vida em moldes, mas todos os moldes se quebram...

- Exatamente, a nossa inteligência tem nos permitido explicar apenas o universo físico. Eu gostaria de entender melhor as forças invisíveis que moldam esse universo físico.

O outro homem disse:

- Não sei quantos aqui observaram os cantos dos bem-te-vis, mas acredito que se evoluirmos todos a um nível muito mais elevado, poderíamos entender, igualmente, não só a nós mesmos, mas, também, a essas forças invisíveis que movimentam a vida...

E você, também consegue ouvir os sinais dessas forças invisíveis?

UMA BOA LEITURA!



O editor GP escreve mais uma crônica: O QUE UMA MULHER QUER DIZER QUANDO DIZ...?


Mais da Gazeta

Colunistas