Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

LEILÃO DE 164 VEÍCULOS, NESTA TERÇA

Na próxima terça-feira, 28, no Ápice Convenções e Eventos, que fica na avenida Vereador Ronaldo de Castro Alves, 1001, Providência, será realizado mais um leilão da Polícia Civil de veículos novos e sucatas e que poderão ser arrematados por preços baixos. O dinheiro arrecadado no leilão é usado para custear o pátio, depósito e reboque e o que sobra vai para o caixa do Estado. A reportagem GP conversou com o delegado regional, Thiago Saraiva, que explicou melhor como tudo vai acontecer. Confira.

“Temos cento e sessenta e quatro veículos, entre novos e sucatas. Vale lembrar que as sucatas só podem ser arrematadas por pessoas com CNPJ cadastrado no Detran. Estamos tendo muita apreensão de veículos e precisamos fazer essa limpeza para poder ter espaço para continuarmos realizando esse tipo de serviço. Já os veículos novos qualquer pessoa pode arrematar. Nos dois casos, os pagamentos têm de ser à vista. Para participar, basta estar em mãos com o comprovante de residência e toda a documentação pessoal. Vale frisar as pessoas têm que ter responsabilidade na hora do leilão, pois quem der lance e, depois, não conseguir pagar, pode gerar transtornos judiciais contra o Estado,” ressalta o delegado. 

Mais da Gazeta