Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1919
Pará de Minas 27/05/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

INFLUENCIADOR DIGITAL VAI MUITO ALÉM DO SEU BORDÃO SEXTOOOU BB

exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

MARIA DE JESUS CORNÉLIO, 85

exclusivo

enquete gp

TATUAGENS: A FAVOR OU CONTRA?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA é tradicional em informar sempre com qualidade.”
LÍVIA VIEIRA GUIMARÃES ALMEIDA, bancária.

Notícias

ATENDIMENTOS DO IPSEMG PODEM SER INTERROMPIDOS

O HNSC - Hospital Nossa Senhora da Conceição suspendeu, recentemente, os atendimentos prestados aos usuários do Ipsemg – Instituto de Previdência Social do Estado de Minas Gerais. Após a paralisação da prestação de serviços, o plano de saúde dos servidores estaduais repassou a primeira parcela do valor em débito com a unidade de saúde da cidade. Por esse motivo, a secretaria de saúde, em comum acordo com a administração do HNSC, resolveu retomar os atendimentos, até setembro. Veja o que disse a reportagem GP o secretário de saúde, Paulo Duarte.

“Fizemos uma modificação ao plano de saúde, para que aconteça a paralisação da prestação de serviços, por falta de pagamento. Já vínhamos, desde dezembro do ano passado, numa luta constante, negociando e renegociando, mas os pagamentos não têm acontecido. Chegamos a anunciar a paralisação e em cima disso eles fizeram o contato e propuseram mais uma renegociação, para que Pará de Minas não paralisasse o serviço. Com isso, houve um acordo não documentado, pois o próprio plano alega não ter condições para fechar um acordo formal, pois dependem de um repasse do governo do Estado. Porém, existe a intenção dos diretores em pagar e manter a regularidade do serviço, mas eles só fazem isso se receberem um repasse do governo. Então, existe uma insegurança e incerteza se vai acontecer ou não. A prova disso é o próprio hospital, que tem um programa do Rede Resposta e nunca sabemos se ele vai e quando vai fazer o pagamento,” explica Paulo.

E SE NÃO PAGAREM? - “Já estão nos devendo duas parcelas em atraso e não conseguimos ter uma regularidade. Então, a situação do gerenciamento do plano é a mesma do programa que nós temos. Fizemos um acordo verbal e combinamos que eles fariam um pagamento, de imediato, e que, dentro desse mês, fariam mais um pagamento. Já temos quase seis parcelas em atraso e precisamos reduzir para, pelo menos, quatro. O prazo se estende até 18 de setembro e estamos prorrogando a interrupção dos serviços do Ipsemg, contando que vá acontecer mais um pagamento dentro do prazo. Caso esse pagamento não aconteça, o serviço será paralisado.”

SHOW DE PRÊMIOS NO MOVIMENTO CIDADÃO DO BEM

A CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Pará de Minas lançou, no dia 21 de agosto o Movimento Cidadão do Bem. A ideia visa ajudar entidades que trabalham em prol das crianças carentes do município, além de contribuir com a segurança pública da cidade. A reportagem GP conversou com o presidente da CDL, Nilton Ferreira. Veja o que ele disse.

“Esse projeto é, na verdade, o Primeiro Festival da Cidadania, com um show de prêmios, que vai acontecer no Patafufo, no dia 21 de outubro, a partir das 9H. A cartela custará cinquenta reais e todo o dinheiro arrecadado será revertido para a PM – Polícia Militar de Pará de Minas e as demais cidades onde está lotada a 19ª companhia. Neste show de prêmios, serão sorteados, como primeiro e segundo prêmios, duas televisões de quarenta e três polegadas. O terceiro prêmio será uma moto 125, zero quilômetro. O quarto e quinto prêmios serão mais duas televisões e o sexto prêmio um carro, zero quilômetro. As cartelas estão a venda na CDL, Ascipam e Sindicato Rural,” diz Miltinho, como é mais conhecido o presidente.

Mais da Gazeta