Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Eventos GP

262ª Mostra GP: desenhos de tatoos

Convidado para expor na 262ª Mostra GP de julho e agosto, o operador de teste elétrico e também desenhista, Gilson Laurentino Flórida, 22, falou para a reportagem GP sobre os seus desenhos, que estão expostos na sede do GP Jornal, na rua Alferes Esteves, 54, Centro. Confira.

“Sempre gostei de desenhar e tudo começou quando eu ainda era pequeno, só que fiquei parado uns tempos. Depois, decidi voltar a desenhar. É um hobby. Os meus desenhos são livres. Às vezes, faço uma mistura de imagens e outras vezes apenas desenhos aleatórios. Alguns eu crio e outros eu reproduzo. Considero que meus desenhos são um tipo de arte, mas o que eu espero mesmo é conseguir chegar com eles na pintura corporal, as tatuagens. Sei que tudo no começo é difícil. Quando comecei a desenhar achava difícil também, mas quando a gente gosta daquilo que faz, acaba ficando mais fácil. Eu ainda não comercializo os meus desenhos, porque só faço por prazer, mas daqui a alguns dias vou começar a transformá-los em pinturas, em quadros, nos mesmos estilos, para ver se será um bom ramo e se poderei investir nisso. Dependendo do meu desempenho e do retorno que tiver, posso até levar isso para o meu futuro (riso). Mas, por enquanto, o retorno principal dos meus desenhos tem sido o prazer, pois é relaxante desenhar nas horas vagas.”

Mais da Gazeta