Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

GRITO POPULAR
Entre outras queixas dos leitores GP leia: Ponto de ônibus novo, mas sem visibilidade? (2)

VEJA NA EDIÇÃO 1828: NAS BANCAS DE 14/08 A 20/08. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

A PANDEMIA ESTÁ TORNANDO DESUMANAS AS PESSOAS?

“Eu não sei se vocês concordam, mas nessa pandemia o mais difícil de lidar é com algumas pessoas que se tornaram desumanas. Cada vez que sinto cheiro de queimadas, dói profundamente o meu coração. Fico pensando em quantos animais morrem, em quantos perdem os seus abrigos, seus filhotes... Penso também em como será o futuro das crianças sem   a presença da natureza para manter a saúde e o equilíbrio de todo o ecossistema. Cada vez que eu vejo árvores serem derrubada, animais sendo abandonados e ainda maltratados pelo fogo (...), meu coração parte em 1.000 pedaços. Cada vez que eu percebo que as pessoas estão mais preocupadas com farras, status social e dinheiro (...), penso que nasci no lugar e na época errada (...). Desvalorizaram a sabedoria, a educação, a sensatez. Será que não pensam mais no outro? Será que estou sozinha, gente? Porque se existem mais pessoas que pensam como eu, ainda podemos mudar o curso dessa história...”

UAI, CACHORROS NÃO PODEM, MAS POMBOS PODEM?

“Acho estranho que tenham tirado os comedouros de cães de rua da praça Torquato de Almeida, mas ainda não fizeram nada para impedir uma senhora de ir lá, 3 vezes ao dia, jogar alimentos e colocar água para os pombos. A prefeitura e outros órgãos competentes têm que colocar na cabeça dela que isso não é legal. Afinal, pombos são uma praga de fezes, piolhos e penas soltas no ar, além de transmitirem doença grave ao ser humano. Me falaram que tiraram o comedouro de cães, por causa da dengue, mas será que o que essa senhora continua fazendo também não seria grave demais, além de muito errado? (...)”

NOTA DA REDAÇÃO - Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da Prefeitura.

“A prefeitura informa que a senhora (citada na queixa) já foi notificada e receberá a visita de uma equipe multidisciplinar da secretaria de assistência social. Duas outras formas de minimizar o problema dos pombos na praça Torquato de Almeida serão: * colocação de espículas de ferro (espetos em forma de espiga), na parte superior da fachada da Casa da Cultura, o que impederia que as aves pousem no local; e, * também, um repelente pastoso em cabos de energia elétrica,” explica a assessoria.

Mais da Gazeta