Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias Prefeitura

LIVE EM COMEMORAÇÃO AOS 161 ANOS DE PARÁ DE MINAS

No último domingo, 20, às 8H, aconteceu na porta da prefeitura, na praça Afonso Pena, uma sessão cívica comemorativa aos 161 anos de emancipação político-administrativa da cidade, com público restrito e sem a participação de estudantes e fanfarrar escolares, devido a pandemia de coronavírus. Às 19H, com duração de duas horas e 58 minutos, foi transmitida no youtube a live Nós o Povo de Pará de Minas, com o envolvimento de inúmeras pessoas e apresentada pelo procurador geral do município, Hernando Fernandes. Houve depoimentos ao vivo e gravados de pessoas de destaque da cidade, que falaram sobre os 161 anos de Pará de Minas, como * a dentista, poetisa e cantora, Patrícia Pimenta; * a dentista e digital influencer Camila Queiroz; * o modelo e repórter Rodrigo Capanema de Oliveira; * a aposentada Maria Madalena de Souza; * o procurador jurídico da Câmara Municipal, Antônio Carlos Lucas; * a escoteira Ana Clara Araújo; * o tenente coronel da Polícia Militar, Geraldo Elias de Araújo; * a maquiadora, modelo e digital influencer Duda Laurentys; * o atleta profissional de BMX Warley Ferreira; * a estudante Paula Oliveira; * o engenheiro Jurandyr Faria; * o padre Geraldo Gabriel Bessa; * a cardiologista dra. Luciana Alves; * o empresário e presidente da CDL – Câmara de dirigentes Lojistas, Nilton Ferreira; * o atleta Galba Couto; * a psicóloga e coordenadora de saúde mental da secretaria de saúde, Marina Saraiva; * a professora Aline Rosa; * a criadora da personagem Concessa, Cida Mendes; * o professor de muay thay Wellington Bolinha; * as colaboradoras da Engesp Nair dos Santos e Maria José Xavier; * o aposentado José Eustáquio Calisto; * a aposentada Maria de Lourdes Franco; * a administradora Daniele Martins; * o empresário Sérgio França; * a gerente do Museu, Ana Maria Campos; * a maquiadora e youtuber Fernanda Petrizi; * os agricultores Solanja Batista e Pedro Nakano; * o presidente da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, Marcelo Assis; * a agente de combate a endemias Lorraine Silveira; * a escoteira Gabriela Vitória; * o médico dr. Roberto Kennedy e Elizabete Stein, pastores da igreja Batista da Lagoinha; * o empresário e presidente do Conselho Curador da TVI, Luiz Carlos Lopes; * o diretor do jornal Diário, Athila Barbosa; * o jornalista Geraldo Rodrigues; * o jornalista e editor GP, Bié Barbosa; * o servidor público Jésus Silva, conhecido como Queijo; * a clínica geral e servidora da Policlínica, dra. Márcia Cristina; * a enfermeira e instrutora de ioga, Fernanda Montealegre; * o empresário José Luís Oliveira; * a atriz mirim Nina Cabral; * a diretora do Cmei José 
Queiroz, Maura Faria; e * a técnica em enfermagem Tássia Mendes.

APRESENTAÇÕES - O maestro e cantor lírico Samuel Lopes cantou e tocou lindamente o hino de Pará de Minas.  Houve uma apresentação musical ao som dos violões de Samuel Bechtlufft e Fábio Pereira. Mais uma apresentação musical foi transmitida, com Hélio Rachid no pandeiro e Fernando Stringhetta no saxofone soprano. Bachianas 5, com voz de Luciene Antunes e Fábio Pereira no violão foi apresentada. Tristeza e Solidão, com Samuel Bechtlufft no violão e Fernando Stringhetta no saxofone tenor. Paraíso Que Sonhei, de composição do pará-minense Jayme Bechtlufft, foi apresentada pelo cantor e maestro Samuel Lopes. Os escoteiros Maria Eduarda Sousa e Kauan Gonçalves cantaram e tocaram sobre esperança. Choro pro Zé, com Gustavo Ferreira no sax tenor e Fábio Pereira no violão. Finalizando, houve uma apresentação musical Casa Nova, com Márcio Heleno no trombete, Fernando Stringhetta no saxofone tenor e Hélio Rachid no pandeiro. 

Mais da Gazeta