Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias Variadas

VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA NAS ÁREAS URBANA E RURAL

A vacinação antirrábica, para cães e gatos a partir de 4 meses, aconteceu nas zonas urbana e rural. A reportagem GP conversou com a gerente de vigilância ambiental da secretaria de Saúde, Michele Laila Rodrigues, que fez um balanço dessa vacinação. Confira.

“A gente teve uma uma campanha de vacinação muito satisfatória, tanto na área urbana, como na área rural. Conseguimos ultrapassar os números anteriores, por causa da pandemia que, achamos, não iria ter muita adesão. Entretanto, ficou demonstrado que os proprietários de animais estão tendo consciência, em relação a vacinação antirrábica. Na zona rual, a gente teve 2.061 animais vacinados, sendo que em 2019, foram 1.474. Já na área urbana, tivemos quase 11.000 animais vacinados, mas ainda não fechamos o balanço da, urbana, pois estamos chamando a população, que ainda não levou os animais para vacinar no Dia D, para levá-los para a vacinação, pois sobraram algumas vacinas. Então, quem tiver interesse de ainda estar vacinando os animais, pode levá-los ao CCZ – Centro de Controle de Zoonoses, de  segunda a sexta, das 7H às 11H, que os estagiários vão estar lá realizando a vacinação. No ano passado, não houve a vacinação na zona urbana, porque depende da Secretaria de Saúde do Estado estar fornecendo. No ano passado, eles não disponibilizaram a vacina para a área urbana, somente a rural. Nós tivemos, em 2018, na área urbana, 9.696 cães e gatos vacinados”, complementa Michele.

Mais da Gazeta