Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias Variadas

PRECISA MESMO DESSE CRÉDITO SUPLEMENTAR?

Nas últimas semanas, foi entregue na câmara municipal um projeto de lei do Executivo, que trata da abertura de crédito suplementar para a realização de cirurgias eletivas. A reportagem GP conversou com o secretário de saúde, Wagner Magesty, antes dele pegar o coronavírus. Confira.

“Temos um recurso de média e alta complexidade, que podemos fazer a utilização deles para procedimentos cirúrgicos, haja vista que, depois da publicação nota técnica n° 5, foi publicado no dia 15 de outubro e retornamos gradualmente o ciclo de cirurgias eletivas. Para não fazermos uso do recurso próprio, nós temos esse recurso que vem do governo federal, que podemos utilizar e, como não tínhamos previsão desse lançamento, pedimos que a câmara autorizasse esse crédito especial para que pudéssemos fazer a utilização dele com essa finalidade. Com a suspensão das cirurgias, devido a pandemia, os hospitais ficaram suspensos de fazer cirurgias eletivas e o Estado entendeu que era momento de fazer o retorno gradual e o município já se organizou. Temos recursos alocados para essa finalidade. O que estamos pedindo é uma suplementação de valor, para que possamos garantir, de fato, que não falte recursos para que possamos realizar as cirurgias que temos demanda,” explica Wagner.

Mais da Gazeta