Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias Coronavírus

COMITÊ DECIDE QUE ESTABELECIMENTOS E EVENTOS SÓ PODERÃO TER 120 PESSOAS

Na manhã de hoje, 1° de dezembro, 3ª feira, o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde – covid-19 se reuniu na sala de reuniões da prefeitura para tratar as questões de flexibilização na cidade, tendo em vista que os casos de coronavírus na cidade estão tendo um aumento significativo. A reportagem GP conversou com o secretário de saúde, Wagner Magesty. Veja.

“Diante do novo cenário e de uma 2ª onda que estamos vivendo, o que nos preocupa bastante, é que estamos percebendo uma evolução no número de casos, haja vista que tínhamos um acompanhamento que diariamente tínhamos entre 20 pacientes, e 4 pacientes internados, e no último fim de semana tivemos um salto de 20 para 42. Fui vítima de covid e quero externar que é péssimo, uma doença que vem, acomete, causa sintomas extremamente desagradáveis, as pessoas têm que manter o cuidado,” afirma Wagner.

MOMENTO PREOCUPANTE - “Essa reunião foi de extrema importância, porque acendeu uma luz, pois é uma situação que está acontecendo no Brasil todo. Felizmente aqui temos ainda um quadro de estabilidade nos nossos equipamentos públicos, com uma taxa de ocupação de CTI de 60% e de leitos clínicos de 54%, mas estamos com uma estrutura de saúde também que está totalmente acometida, temos vários profissionais de linha de frente que estão acometidos com a doença, afastados. É um momento muito preocupante, dependemos da população, vemos que ouve um relaxamento muito grande por parte da sociedade, e voltamos a frisar através de uma campanha para estimular as pessoas a se prevenirem, pois estamos chegando no fim de ano e sabemos que existe uma maior aglomeração no comércio.”

QUAIS AS MUDANÇAS? - “Esse comitê não está aqui para criar nenhuma medida punitiva, e sim uma medida de ordenamento, funcionamento de todas as atividades comerciais, e por outro lado, esse comitê decidiu prorrogar o decreto, alterando apenas a questão do número máximo de pessoas nos estabelecimentos, que antes tinha um limite de 30%, sendo definido que o número máximo de pessoas em estabelecimentos e eventos será de 120 pessoas, isso na medida preventiva. Esperamos que não mudemos de onda na reunião do comitê do Estado. Estamos na Onda Verde, mas existe rumores de que a gente vá para a Onda Amarela. Caso isso aconteça, teremos um novo modelo, esse decreto perde a validade e tem que repensar toda a estratégia. O fato é que também vamos colocar a fiscalização na rua, para aqueles estabelecimentos que não cumprem ou descumprem as regras.”

Mais da Gazeta