Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias Variadas

TESTE DO PEZINHO É MUITO IMPORTANTE

O teste do pezinho é um exame realizado em laboratório a partir de amostras de sangue retiradas do calcanhar do recém-nascido. Um balanço do Ministério da Saúde mostra que aproximadamente 80% das crianças nascidas no Brasil realizam o teste do pezinho no Sus - Sistema Único de Saúde. Isso significa que, em torno de 2,4 milhões de crianças passam por uma triagem que detecta as principais doenças genéticas ou congênitas. A reportagem GP conversou com o pediatra do HNSC – Hospital Nossa Senhora da Conceição, Jairo Vasconcelos. Veja.

“O teste do pezinho investiga alterações que não são visíveis no nascimento, que são as alterações genéticas, e algumas delas até infecciosas. O intuito é pesquisar se a criança vai apresentar indícios de alguma doença, que pode não se manifestar imediatamente no nascimento, mas que pode apresentar algum sintoma posterior. As gotinhas de sangue são colhidas em papel filtro e, posteriormente, enviadas para análise. A coleta do sangue para a triagem neonatal deve ser realizada entre o 3º e o 5º dia de vida do bebê. Nesse período, é importante que a mãe ou o responsável pela criança procure a UBS - Unidade Básica de Saúde para realizar o teste. Também pode ser realizado em hospitais ou maternidades particulares,” explica o pediatra.

DOENÇAS IDENTIFICADAS NO TESTE - * Fenilcetonúria, * Hipotireoidismo Congênito, * Doença falciforme e outras hemoglobinopatias, * Fibrose cística, * Hiperplasia adrenal congênita, * Deficiência de biotinidase, e * Toxoplasmose congênita.

Mais da Gazeta