Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Notícias

GRITO POPULAR
Entre outras queixas dos leitores GP leia: Motorista totalmente sem noção

VEJA NA EDIÇÃO 1846: NAS BANCAS DE 18/12 A 24/12. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

“EU TIVE FOME E ME DESTE DE COMER!”

“Sei que o Grito Popular do GP Jornal é para reclamar, mas hoje estou aqui para elogiar, porque já vi vocês publicarem alguns elogios também. Seguinte: há um ponto comercial de alimentação na cidade (...), que eu amo de paixão, onde presenciei uma cena muito bonita. Chegou um senhor, sujo, aparentando ser morador de rua e perguntou se eles tinham um marmitex para dar ele, pois ele estava com fome. O dono do estabelecimento mandou fazer, na hora, um sanduíche pra ele, com direito a um refrigerante e ainda ofereceu uma cadeira para ele se sentar. Aquela cena encheu o meu coração de alegria, pois ele seguiu um dos ensinamentos de Cristo: Eu tive fome e me deste de comer! Parabéns a esse comerciante e que sirva de exemplo para outros, da cidade!”

EXAME DE SANGUE E LEÕES DEVORANDO BÚFALO

“Gente do céu, há coisas nessa cidade que me deixam chocado(a). Dia desses fui tirar sangue, para fazer exames em um conceituado laborático clínico da cidade. Cheguei, peguei a minha senha, me sentei e, enquanto esperava ser chamado(a) fiquei assistindo aquelas imagens que eles colocam, pra gente não se estressar. Porém, o que eu vi ali me deixou totalmente nervoso(a). Eram 5 ou 6 leões correndo, velozmente, atrás de um bando de búfalos, até alcançar um deles, jogar no chão e rasgá-lo vivo e, enquanto gemia e sangrava, ser devorado. Achei tão fora de propósito colocar imagens cruéis com aquela em um local, onde a gente já chega debilitado. Se a gente estivesse bem, não iria precisar fazer exame. Para falar a verdade me senti como se fosse um búfalo também. Pensei em reclamar para uma das atendentes, mas a Casa estava cheia e, como sou tímido(a), não o fiz. Mas me levantei, joguei a senha no lixo e procurei outro laboratório, para fazer o meu exame.”

NOTA DA REDAÇÃO – Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da Unimed.

“O referido vídeo são reportagens do Globo Repórter e as pessoas, em geral, gostam muito das imagens sobre a vida animal. Porém, em respeito a esse(a) cliente já o tiramos do ar. Agradecemos o feedback e aproveitamos para solicitar que não joguem as senhas fora, já que todas elas são reutilizadas,” solicita a assessoria.

Mais da Gazeta