Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias Prefeitura

XÔ, DENGUE! MUTIRÃO EM MAIS 3 BAIRROS


No último dia 30, moradores dos bairros Walter Martins e Seringueiras e do Residencial Cecília Meireles tiveram a oportunidade de desfazer de objetos que acumulam água, evitando, assim, que surjam em suas casas focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças. O trabalho foi realizado pela prefeitura, por meio da secretaria de saúde, porque nesses 3 bairros foram encontrados muitos focos do inseto. Um grande número de agentes de combates a endemias esteve mobilizado na ação, quando visitaram todos os imóveis, orientando os moradores sobre os objetos que poderão ser descartados e as medidas preventivas para evitar a proliferação do mosquito. A secretaria de obras e infraestrutura também esteve diretamente envolvida no mutirão, com máquinas e diversos caminhões para recolhimento do material. Outra parceria firmada pela secretaria de saúde foi com a Engesp, empresa responsável pela limpeza urbana em Pará de Minas, que recolheu o lixo que estava ensacado. Lembrando que uma simples vistoria semanal nos quintais e dentro das casas é o suficiente para evitar a dengue. Todos devem ficar atentos aos objetos que podem se transformar em focos do Aedes aegypti, como comedouros e bebedouros de animais, bandejas de degelo de geladeiras, ralos, vasos e pratos de plantas, entre outros. 


Mais da Gazeta