Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Giro Policial

GOLPES EM NOME DE BOMBEIROS E RECEITA FEDERAL


O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais está fazendo um alerta aos moradores de Pará de Minas de que não envia links de acesso a sites com informações sobre Auto de Vistoria e nem tão pouco a respeito do andamento do processo de regularização de edificações. Foi detectado que várias pessoas estão recebendo e-mail fraudulento, com informações inverídicas sobre os dois temas. Nesses e-mails existe um arquivo e um link de acesso a uma página que não carrega. Tal prática é ilícita, por isso ao receber a mensagem a pessoa não deve fazer nenhum tipo de pagamento e muito menos clicar em links e arquivos suspeitos. O correto nesta situação é denunciar o fato à PC. Segundo o Corpo de Bombeiros, as consultas são feitas exclusivamente através do Sistema de Informações do Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico ou então presencialmente nas unidades. Investigações já foram iniciadas pela PC no sentido de identificar e responsabilizar os envolvidos em tal golpe. Outro órgão que também faz alerta aos contribuintes sobre golpistas é a Receita Federal. Eles estão enviando e-mails em nome da instituição alegando irregularidades no CPF, a partir da declaração do imposto de renda. Na mensagem o contribuinte é informado que se não regularizar a situação terá o CPF suspenso, além de estar sujeito à multa. Acontece que ao clicar no link, a pessoa permite a instalação de softwares maliciosos, que permitem diversos tipos de fraudes com os dados pessoais. 


Mais da Gazeta