Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1919
Pará de Minas 27/05/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

INFLUENCIADOR DIGITAL VAI MUITO ALÉM DO SEU BORDÃO SEXTOOOU BB

exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

MARIA DE JESUS CORNÉLIO, 85

exclusivo

enquete gp

TATUAGENS: A FAVOR OU CONTRA?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA é tradicional em informar sempre com qualidade.”
LÍVIA VIEIRA GUIMARÃES ALMEIDA, bancária.

Notícias Prefeitura

CIDADE RECEBE ADUTORA PROVISÓRIA DO RIO PARÁ E OPERAÇÃO ASSISTIDA É INICIADA


A Águas de Pará de Minas deu início à operação assistida do sistema de abastecimento do rio Pará, construído pela Vale, com o objetivo de avaliar a confiabilidade e segurança da adutora antes de ser entregue definitivamente ao município de Pará de Minas. A operação foi iniciada após a assinatura do termo de recebimento provisório do sistema de abastecimento do rio Pará pela concessionária e prefeitura, no último dia 9. A operação assistida será realizada pela concessionária, em parceria com a Vale, por um período de 60 dias, que podem ser prorrogados em caso de necessidade. Nesta fase, a empresa vai operar o sistema e direcionar eventuais problemas que deverão ser solucionados pela mineradora. A nova adutora, de 48KM de extensão, responsável por transportar água do rio Pará até a Eta - Estação de Tratamento de Água Nossa Senhora das Graças, foi construída para recompor o sistema de captação do rio Paraopeba, suspenso desde 2019 devido à contaminação de rejeito resultante do rompimento da barragem em Brumadinho/MG. O Sistema Paraopeba foi implantado pela Águas de Pará de Minas, em 2015, para resolver definitivamente o problema de desabastecimento de água na cidade. A capacidade do sistema do rio Pará será de pouco mais de 1 milhão de litros por hora, mesma vazão outorgada para Pará de Minas no rio Paraopeba. Na tarde do dia 11 de fevereiro, o gerente de implantação da Vale, Luciano Alvarenga, superintendente da Águas de Pará de Minas, Rodrigo Assad Macool, e prefeito Elias Diniz visitaram o Sistema de Abastecimento do rio Pará. A reportagem GP conversou com o superintendente da concessionária, Rodrigo Macool. Veja.

“Esperamos que tudo corra bem nesse período de operação assistida. A conclusão dessa obra restabelecerá a capacidade de captação e produção de água que o município tinha antes da suspensão da captação do rio Paraopeba, e nos trará a tranquilidade e a segurança para continuar abastecendo a cidade com qualidade, a longo prazo, de forma eficiente e ininterrupta,” destaca Rodrigo.

GRANDES OPORTUNIDADES - Mesmo sem poder operar seu principal manancial, a concessionária mantém, há 2 anos, o abastecimento de toda a cidade sem interrupções. Todas as medidas que garantiram o abastecimento da população até o momento foram realizadas em um trabalho conjunto com a prefeitura, Ministério Público e Vale. A reportagem GP conversou também com o prefeito Elias Diniz. Acompanhe.

“O que conseguimos hoje com essa nova adutora vai trazer grandes oportunidades. Nós teremos duas bacias, no futuro, quando voltar a captação de água do rio Paraopeba e agora do rio Pará. Eu tenho certeza que não teremos insegurança hídrica. Poderemos continuar oferecendo água de qualidade para todos os cidadãos e até mesmo para as empresas,” ressalta o prefeito.


Mais da Gazeta