Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Notícias Variadas

E A CRIAÇÃO DA ONDA ROXA?


O Governo de Minas anunciou a criação da Onda Roxa, no plano Minas Consciente. Esse novo patamar será mais restritivo e vai abranger pelos próximos 15 dias os municípios das macrorregiões Noroeste e Triângulo Mineiro. Segundo o governador Romeu Zema, diferente das outras ondas, a Roxa é impositiva, ou seja, obrigatória, pois se os indicadores de casos de covid-19 continuarem subindo há o risco de o sistema de saúde entrar em colapso. As regiões que estão na Onda Vermelha passam a ser monitoradas diariamente e podem entrar na Roxa a qualquer momento.

DETERMINAÇÕES DA ONDA ROXA - * Circulação de pessoas apenas relacionadas às atividades essenciais, * proibição de circulação de pessoas e carros em atividade não essenciais, * toque de recolher entre 20H e 5H, * proibição da circulação de pessoas sem máscara em espaços públicos e privados, * proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto se for para realizar consultas ou exames, * proibição de reuniões presenciais, inclusive da mesma família que não moram juntos, * proibição de eventos públicos ou privados que possam gerar aglomeração, barreiras sanitárias de vigilância, suspensão de cirurgias eletivas e apoio das forças de segurança.


Mais da Gazeta