Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias Coronavírus

SITUAÇÃO DE LEITOS OCUPADOS NA CIDADE É PREOCUPANTE

Em Pará de Minas os leitos ocupados no HNSC - Hospital Nossa Senhora da Conceição já estão com ocupação máxima, sendo que no Hospital Padre Libério já são 80% de ocupação. Levando em conta que Pará de Minas atende não só pacientes da cidade, mas sim da região, o número é preocupante e se as pessoas não fizerem sua parte no isolamento social, a coisa pode piorar. A reportagem GP conversou com o prefeito Elias Diniz. Veja.

“Minas Gerais entrou num estado de alerta máxima. Quando se fala em Onda Roxa, nós falamos de estrutura da saúde, que está saturada, e isso não é diferente para o município de Pará de Minas. Levando em consideração o HNSC, a questão dos leitos de CTI tem ocupação máxima, e os semi leitos, já estamos praticamente em 80%, sendo que no Hospital Padre Libério já temos 80% de ocupação. Considerando que a maioria desses pacientes são de fora, nós temos literalmente 50% de pacientes de fora no Hospital Padre Libério e mais de 60% no HNSC. Temos que dar uma atenção a toda população, pois o hospital é porta aberta e temos que atender o povo. Se as pessoas não fizerem sua parte, a possibilidade de termos que escolher quem será atendido em um CTI pode acontecer. Temos que fazer nosso dever de casa. Portanto, todos os ambientes que você tem costume de ir, esquece, você tem que ficar em casa. Se nesses 15 dias cada um fizer sua parte nós podemos diminuir significativamente a onda de propagação. Nesses 15 dias não quer dizer que é para você ir para um sítio, uma praia, casa de um amigo aglomerar, esse é um momento de isolamento e colaborar, pois a saúde poderá ser aliviada se as pessoas não propagarem o vírus. Se não houver colaboração, infelizmente ainda perderemos muitas vidas.

COMO DENUNCIAR? - “A população deve fazer sua parte. Se identificou alguém fazendo algo indevido, fora daquilo que foi em decreto, previsto para que não acontecesse e as pessoas estão aglomerando, a população tem que denunciar, pode acionar a PM pelo 190, Corpo de Bombeiros no 193, precisamos que seja reportado, para que os órgãos competentes façam a análise. Estamos buscando todos os procedimentos que deem segurança jurídica nos nossos procedimentos e tratativas.”

HOSPITAL PORTA ABERTA - “O Brasil tem o poder de ter em seu histórico um recorde negativo e não está sendo diferente na pandemia. Criamos estrutura de retaguarda capazes de assistir aos nossos munícipes, haja vista que, municípios vizinhos e até longínquos aos nossos utilizam nossos serviços. Se pegar o HNSC que é porta aberta, ele tem 75% de ocupação de enfermaria e 90% de leitos de CTI, e o Hospital Padre Libério, teve uma melhora, mas temos pacientes de outros municípios, como por exemplo, Araújos/MG, que mandou pra cá 4 pacientes. Ele não é um hospital porta aberta para atendimento, é um hospital para casos de covid de pacientes do nosso município. O Estado inclusive solicitou que fossem habilitados 10 leitos e ampliamos para 15, para que fosse destinado a todo Estado de Minas Gerais. Nós decidimos que não é o momento de fazer isso, pois não podemos desassistir nossa população,” afirma Wagner.



Mais da Gazeta