Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias Variadas

MORADORES IMPACTADOS RECEBEM ÁGUA DE QUALIDADE


Moradores de Pará de Minas e outros 15 municípios impactados pela interrupção da captação no rio Paraopeba têm recebido da Vale água de qualidade, com frequência diária e sempre à disposição. A estratégia de distribuição do recurso já ultrapassou a marca de 1 bilhão de litros entregues para uso doméstico, irrigação e dessedentação animal. Os moradores que atendem aos critérios estabelecidos pelo Igam – Instituto Mineiro de Gestão das Águas recebem água tratada pela Copasa em duas estações de tratamento, em Juatuba/MG e Curvelo/MG. A logística de distribuição utiliza 61 caminhões pipas higienizados por empresas especializadas. Cada veículo percorre uma média de 170 quilômetros por dia para garantir o abastecimento, de Brumadinho/MG a Pompéu/MG. Antes de cada entrega, laboratórios credenciados e independentes analisam, por amostragem, o teor de cloro e outros parâmetros, como cor, pH, coliformes totais e E. Coli. Se houver qualquer violação, o recurso é imediatamente descartado e o caminhão higienizado novamente. A empresa de auditoria técnica do Ministério Público do Estado de Minas Gerais também realiza as referidas análises como contraprova. Até o momento, 100% das amostras estavam em conformidade com as legislações. As condições de armazenamento de água também têm sido aprimoradas. Nessa frente, moradores da região já receberam 1.696 novas caixas d'água e 194 bombas hidráulicas. Além disso, 609 propriedades passaram a contar com interligação hidráulica. Houve, ainda, a instalação de 250 filtros para que as pessoas que possuem poços subterrâneos possam tratar melhor sua própria água. Os municípios impactados também receberam 360 captações de recursos hídricos, superficiais e subterrâneas (poços), além de sistemas de tratamento de água para adequação aos padrões de potabilidade. Para os produtores rurais ao longo do leito do rio Paraopeba, há ações para garantir a manutenção de suas atividades. Cerca de 16 mil animais, que têm relação direta com a produtividade e renda dessas pessoas, já receberam mais de 340 milhões de litros de água para a dessedentação.  Além disso, foram instalados 893 bebedouros e fornecidas aproximadamente 80 mil toneladas de ração. Outra iniciativa foi a instalação de 605 mil metros de cercamento para evitar o contato dos animais com a água do rio Paraopeba. Plantações da região impactada receberam, ainda, mais de 470 milhões de litros de água. Durante todo o processo de reparação, a Vale se mantém aberta ao diálogo construtivo com as comunidades, órgãos competentes, poder público e instituições de justiça para discutir e avaliar permanentemente eventuais impactos em outras famílias e comunidades. Em caso de dúvidas, as pessoas também podem o canal de atendimento da Vale para a comunidade pelo telefone: 0800-0310831.



Mais da Gazeta