Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias Variadas

MINAS EM 1º LUGAR, NO RANKING CGU


Em recente publicação, o OSB local - Observatório Social do Brasil informou o mau posicionamento da prefeitura de Pará de Minas no ranking de transparência da CGU - Controladoria Geral da União. Do total de 691 entes federados avaliados, o local ficou na 561ª posição. Ao constatar o fato, o OSB encaminhou ofício à municipalidade, sugerindo alterações nas publicações feitas em seu Portal da Transparência. E foi exatamente isso que mudou a classificação de Minas Gerais. O Estado obteve o 1º lugar no novo ranking da CGU, ao lado dos estados do Ceará e Espírito Santo, na avaliação que mede o nível de transparência passiva (que é quando o cidadão tem as informações, após requerê-las à administração pública) e na transparência ativa (que é quando a publicação é feita por iniciativa do órgão). No caso de Minas, o relatório aponta que o Estado atendeu a todos os quesitos, registrando nota máxima e avançando em relação à edição anterior. Mas afinal o que mudou de um ano para o outro? O controlador geral de Minas, Rodrigo Fontenelle, disse à reportagem GP que as mudanças ocorreram, principalmente, na transparência passiva. Antes, os servidores públicos não respondiam muito aos cidadãos, mas, depois de passarem por capacitação, mudaram de postura e todos os questionamentos começaram a ser respondidos com rapidez. Além disso, o governo mineiro fez melhorias em seu portal da Transparência, especialmente em relação às informações sobre histórico de remuneração dos servidores.


Mais da Gazeta