Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 37 - Nº 1900
Pará de Minas 13/01/2022


exclusivo

EDUCAÇÃO EM PAUTA

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

PATAFUFO BRILHA NA LISTA UNDER 30, DA REVISTA AMERICANA FORBES

exclusivo

VAI PARA MARAVILHAS O PRÊMIO DE R$ 50 MIL DA PROMOÇÃO COMPRA DA SORTE

exclusivo

“ETIQUETA DA GRIPE” É FUNDAMENTAL PARA EVITAR NOVOS CONTÁGIOS

exclusivo

QUEM FOI

JOÃO THEODORO ESTEVES?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Em meio a sinos e teares, o GP Jornal segue informando, há 38 anos, com exatidão e valorizando a cultura pará-minense!”
MARCOS FRANCISCO MARQUES, professor e diretor escolar

Gozacao Pura

GOZAÇÃO PURA: AGLOMERANDO, AO INVÉS DE DAR EXEMPLO?


Um amigo, residente no bairro das Graças, meio revoltado, me contou uma verdadeira booomba ao telefone, dizendo que fazia toda a questão do mundo que saísse nesta coluna, que não pára de bombar. Não deixe de ler, porque euzinha gravei tudinho.

“Desmascare essa pessoa que não pensa no próximo e ainda se repórter,  jornalista e até editor, sem nunca tendo sido, já que não tem nem um tipo de formação (...). O tal fulaninho vive pregando contra aglomerações, centros lotados, filas em bancos, pessoas em sítios ou festas, sem máscaras ou sem fazer uso do álcool em gel e tudo mais, para que não sejamos contaminados pelo vírus da covid. Acontece que agora sou vizinho do fulaninho e vejo que ele realizado festas e resenhas no barraco da mãe, aglomerando várias pessoas, com muito som, barulho e cachaçada, dia e noite, sem parar. A maior farra, sem se preocupar com os vizinhos, que formados, em sua maioria, por pessoas idosas, do grupo de risco. Parece que o fulaninho não está nem aí, quando o negócio é com ele. Aí, não quer nem saber se o pato é macho, porque ele quer é ovo!!! Cheguei até a pensar se estaria rolando mais um filminho lá dentro (riso). (...).

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR - Como uma pessoa pode fingir uma coisa nas redes sociais e ser outra totalmente oposta na vida real?

ATÉ BREVE! E DE LEVE...


Mais da Gazeta