Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

GRITO POPULAR


VEJA NA EDIÇÃO 1864: NAS BANCAS DE 30/04 A 06/05. DEPOIS, SÓ NA GAZETA. Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

“PEDIR, PEDEM, MAS AJUDAR, CADÊ QUE AJUDAM?”

“Gostaria de saber se a Ascipam está dando algum suporte financeiro aos comerciantes, neste sufocante momento de Onda Roxa, já que o comércio está praticamente todo fechado. Quando é época de fazerem campanhas eles vão correndo atrás da gente, pedindo dinheiro, para comprar os prêmios que são sorteados. E agora, quem vai pagar todo esse nosso prejuízo, quando os nossos funcionários continuam empregados, mas em casa? Enfim, pedir, pedem, mas ajudar, cadê que ajudam?”

NOTA DA REDAÇÃO - Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da Ascipam.

“Na condição de entidade representativa da classe empresarial, a Ascipam tem acompanhado de perto todos os desafios enfrentados pelo setor, principalmente os comerciantes. Nunca vivemos situação tão caótica, em todos os aspectos, mas a Ascipam jamais fugiu ao seu papel. Desde o início da pandemia, ela tem lutado em favor do empresariado, seja por meio de intensas campanhas de conscientização, que asseguraram muitos meses de lojas abertas, negociações diretas com o poder público (esfera municipal e estadual, para redução e escalonamento de tributos, etc.), bem como oferecendo aos associados assessorias gratuitas, extremamente importantes (áreas de marketing, finanças, fiscal/contábil, RH e jurídica), além de diversos outros serviços. Em momento algum a Ascipam fugiu da essência do associativismo, ainda mais nesses tempos que exigem tanta coletividade em defesa das causas porque, afinal, sozinho ninguém chega a lugar nenhum. A entidade permanece vigilante à defesa dos associados, fazendo jus ao reconhecimento de figurar entre as mais atuantes de Minas Gerais,” lembra a assessoria.

CHUVA DE GRITOS SOBRE O SENADOR VALADARES (9 e último)

Leia hoje mais uma opinião de leitor(a) GP sobre a série de entrevistas que foram feitas por este GP Jornal sobre a polêmica questão do bairro Senador Valadares não estar indo pra frente. Confira:

“Acho estranho demais a concessionária de água da cidade. É só abrir um loteamento, como aconteceu com o Senador Valadares, que eles vão lá, correndo, colocam a água no bairro e mais nada. Depois, começam a enviar as contas mensais para as nossas casas. Se ganham dinheiro com o trabalho deles, na nossa cidade, deveriam investir mais em Pará de Minas, não acham? Afinal, juntos, nós sustentamos a empresa deles. Gostaria de saber deles o que eles poderiam fazer, para ajudar na urbanização desse bairro, onde estou residindo há 8 meses.” (Fim desta série de reportagens). 

NOTA DA REDAÇÃO - Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da Águas de Pará de Minas.

“A Águas de Pará de Minas esclarece que o escopo contratual firmado com o município é, exclusivamente, a prestação dos serviços de água e esgoto sanitário. A concessionária destaca que, durante os 6 anos de serviços em Pará de Minas, investiu mais de 100 milhões nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, colaborando, desta forma, para a qualidade de vida da população pará-minense e desenvolvimento econômico da cidade. Em caso de dúvida, o contato deve ser feito, também, pelo WhatsApp (21) 9 7211-8064, pelo site www.aguasdeparademinas.com.br, pelo aplicativo Cliente Águas ou pelo 0800 737 0422,” informa a assessoria.


Entre outras queixas dos leitores GP leia: Painel de todos ou de um só?


Mais da Gazeta