Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

PROIBIDO A VENDA DE BEBIDA ALCOÓLICA NA CIDADE


Devido ao número crescente de casos confirmados de covid-19 em Pará de Minas, o Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 fez uma reunião no último dia 31, de forma online, para definir o novo decreto. A intenção do comitê foi aumentar as restrições, para que a população não fique nas ruas e o número de casos diminua. O novo decreto vale até o dia 7, próxima 2ª feira, seguindo as recomendações da nota técnica enviada pelo governo mineiro. Dessa forma, havia ficado proibido o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e estabelecimentos comerciais, além de esporte coletivo e eventos de qualquer natureza. Porém, ontem, 1° de junho, 3ª feira, o prefeito Elias Diniz se reuniu com representantes de bares e restaurantes e, a pedido deles, na manhã de hoje, 2 de junho, 4ª feira, o comitê se reuniu novamente e votou por novas restrições, proibindo então a venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos comerciais da cidade (bares, restaurantes, supermercados, distribuidoras de bebidas, lojas de conveniência de postos de combustíveis, deliverys e congêneres). O novo decreto será publicado ainda hoje e as novas medidas passam a valer à partir de sua publicação. 


Mais da Gazeta