Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias Variadas

REDIRECIONAMENTO DE LEITOS CLÍNICOS DA ALA COVID PODERÁ BENEFICIAR PACIENTES CIRÚRGICOS


A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, por meio da Regional de Divinópolis/MG, anunciou dias atrás que sessenta e um leitos que estavam sendo usados exclusivamente para atendimento de pacientes com Covid-19 na macrorregião Oeste foram redirecionados para atender pacientes com outras doenças. Segundo o secretário de Estado, Fábio Baccheretti, a desmobilização poderá ser revista se necessário. A decisão envolve hospitais de Itapecerica/MG, Formiga/MG, Luz/MG, Lagoa da Prata/MG, Candeias/MG, Itaguara/MG, Santo Antônio dos Cristais/MG e Campo Belo/MG. Pará de Minas não entrou na lista porque o HNSC - Hospital Nossa Senhora da Conceição é responsável pelo atendimento de cerca de duzentos mil habitantes, contando os cidadãos que vivem nas cidades do entorno. Desta forma, pelo menos nas próximas semanas, os vinte leitos de UTI Covid continuarão montados e em pleno funcionamento. No entanto, a diretoria do HNSC já solicitou a Regional o redirecionamento de parte dos leitos clínicos da ala covid. A pretensão é que dez dos vinte leitos passem a ser utilizados por pacientes oriundos de cirurgias eletivas que estão voltando a ser feitas, depois de meses de suspensão em toda a rede pública mineira. Caso a solicitação seja autorizada, o HNSC terá condições de atender melhor e mais rapidamente os pacientes que necessitarem de leitos clínicos. E a tendência é de o movimento hospitalar crescer rapidamente, diante da pactuação do município para a agilização das eletivas.


Mais da Gazeta