Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias Variadas

EMPRESAS ASSINAM TERMO DE ADESÃO AOS PROJETOS "CAMINHOS" E "CIDADANIA EM REDE"

Termos de adesão de empresas aos projetos “Caminhos” e “Cidadania em Rede” foram assinados nesta terça-feira, 21 de setembro, na sede do Ministério Público de Minas Gerais (M P M G). Os projetos, iniciados em fevereiro deste ano são fruto de parceria entre o M P M G, por meio da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Social (Cimos), Tribunal de Justiça de Minas (T J M G) e Ministério Público do Trabalho (M P T) da 3ª Região.

Assinatura do Termo de Adesão - Na mesma ocasião, foi assinada a resolução nº 15/2021, de 21 de setembro de 2021, que altera a resolução nº 2/2013 e regulamenta os procedimentos para instauração, promoção e implementação de projetos sociais. A resolução foi assinada pelo procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Jr., e pelo corregedor-geral de Justiça do M P M G, Luciano França da Silveira Júnior e vai proporcionar aos órgãos de execução do M P M G a possibilidade de firmar parcerias com entidades de direito privado nos assuntos de responsabilidade social, com atuação por meio de projetos sociais.

Adesão aos Projetos Caminhos e Cidadania em Rede - O coordenador de Inclusão e Mobilização Sociais, promotor Paulo César Vicente de Lima, lembrou o ambientalista Hugo Werneck, que dizia que vivemos na mesma casa e o MP deve trabalhar com e não contra alguém, viver em "comum unidade" e que não era possível excluir as empresas. "Não há outro caminho, ninguém transforma o mundo sozinho", ressaltou.

A desembargadora Maria Luiza de Marilac, coordenadora do Núcleo de Voluntariado do T J M G, contou que os projetos "Caminhos" e "Cidadania em Rede" foram desenvolvidos de acordo com a Agenda 2030, da ONU. "Nós acreditamos que a concretização dos projetos conduzirá ao desenvolvimento de habilidades, criatividade e capacidade laborativa, componentes basilares da autoestima, e colaborará para viabilizar a inserção na sociedade de nosso público-alvo", afirmou.



Mais da Gazeta