Selo GP ANO 37 - Nº 1894
Pará de Minas 25/11/2021
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
Selo GP ANO 37 - Nº 1894
Pará de Minas 25/11/2021
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e imparcialidade, desde 84

272ª MOSTRA GP: M D F

24/11/2021 | Eventos GP

A paulista Daiane da Silva Souza, 32, residente em Pará de Minas, filha de Anedi Pereira da Silva e José Milton Pereira de Souza, foi a convidada para expor na 272ª Mostra GP, a última de 2021, referente aos meses de novembro e dezembro. Ela cria belas peças em M D F - em português, F M D: placa de fibra de média densidade - que já estão na sede da GAZETA, na rua Alferes Esteves, 54, Centro. Veja agora o que essa artista disse à reportagem GP. Acompanhe.

“* Desde que eu me entendo por gente, faço arte. Desenho roupas, desde os sete anos, quando dizia que queria ser estilista. * A arte específica que eu faço hoje, artesanato e desenho em parede, eu comecei durante a pandemia, quando fui demitida do meu trabalho e precisava de um recurso para ter uma renda. Aí, com ajuda da minha namorada, que me incentivou e deu ideias, eu comecei a pensar que conseguiria pintar, criar caixinhas em M D F. Para tanto, assisti alguns vídeos no youtube, vendi muitas caixinhas para o Dia dos Namorados e tomei gosto por esse outro tipo de arte. Além disso, faço profis de moda, que são a minha paixão, além de desenhos em paredes, caricaturas e desenhos. * A pessoa que mais me inspira no ramo da arte é o meu irmão mais velho, que é designer gráfico e extremamente perfeccionista nas coisas que faz: arte manual. Então, desde pequena eu sempre observava os desenhos dele, para tentar aprender com ele. * Com relação aos outros tipos de arte que faço, me inspiro muito nas criadoras de moda, por meio de filmes. * Um dos meus pintores favoritos é o Van Gogh, até porque aprendi a gostar da história dele: sua pintura e expressão. * Eu convivo com poucas pessoas, mas as poucas, que estão perto de mim, principalmente minha namorada e minha irmã mais nova são as pessoas que mais me incentivam a fazer arte, me colocando pra frente. * As minhas peças artesanais, caixinhas em M D F, quando comecei a vender, já vendia em, praticamente, toda Pará de Minas, sendo que hoje vendo algumas na região. * Meu principal objetivo com a arte ainda é a arte do designer de moda, que é algo que estou pós-graduando, para investir nisso. Entretanto, quero continuar fazendo meus artesanatos, porque gosto de fazer e criar. * Minha mente é extremamente criativa e, às vezes, até me atrapalha, pois penso demais. * A pandemia, apesar de ter sido um mal para o mundo, foi um momento que me reergueu, pois, até então, eu trabalhava como recepcionista de um hotel, e foi num momento de crise, quando fui demitida, que eu foquei novamente na arte * A arte é a minha vida e eu vivo como artista, porque é o que eu faço, apesar de não ser tão valorizada como ela deveria ser. Infelizmente, o que a gente cria, manualmente, tem sido, hoje em dia, substituído por tecnologia. Então, fica difícil viver só disso; por isso a considero apenas como uma renda extra. * O que é mais gratificante para mim é quando vendo algum trabalho e vejo que aquilo causa na vida nas pessoas que compram,” avalia Daiane.

* Veja mais sobre os trabalhos da Daiane, no instagram @daianesouza.saltus.


A artista Daiane Souza “A pandemia, apesar de ter sido um mal para o mundo, foi um momento que me reergueu, pois, até então, eu trabalhava como recepcionista de um hotel, e foi num momento de crise, quando fui demitida, que eu foquei novamente na arte”

Mais da Gazeta

Exclusivo

QUEM FOI

ANTÔNIO MARINHO DE MENDONÇA?

QUEM FOI

ADORO O GP JORNAL

“O GP JORNAL é um verdadeiro exemplo de sucesso, pois, apesar das mudanças tecnológicas, segue forte, com o seu objetivo de informar, com qualidade!”
DANILO JOSÉ TEIXEIRA LEMOS, agrônomo.
Adoro o GP Jornal