Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Notícias Prefeitura

CIDADE RECEBEU VISITA DE CEO DA BRAVO MOTOR

Na manhã do dia 30 de novembro, Pará de Minas recebeu a visita de Eduardo Javier Munhoz, CEO da Bravo Motor. Logo que chegou à cidade, ele conheceu o Sistema de Videomonitoramento Olho Vivo, no quartel da 19ª Cia da PM. Em seguida, foi recebido na escola do Senai e, depois, na prefeitura, falando para a imprensa, em coletiva. A visita foi organizada pela Aeapam, Grupo Mais e Crea/MG. A reportagem GP conversou, primeiramente, com o prefeito Elias Diniz. Veja.

“Sabemos que a Bravo Motor está com uma proposta inovadora para o Brasil e o investimento aqui em Minas é na ordem de quase vinte e dois bilhões. Obviamente poderá abrir uma janela de oportunidades às cidades estruturadas, e aquelas cidades que vem oferecer mão de obra qualificada, logística, tudo isso está sendo discutido. O Eduardo esteve aqui conosco, juntamente com a equipe do Crea, Grupo Mais, tendo aí uma visão daquilo que ele veio mostrar e do que podemos oferecer. Mostramos que Pará de Minas, dentro de uma logística envolvendo a BR 262, 381, 040, 050, é uma das cidades mais estratégicas para a implantação de alguma empresa dentro do grupo. E agora com essa questão da descarbonização nós temos algo a oferecer, que envolve a descarbonização com crescimento, capital intelectual e como isso pode ser implementado dentro das empresas. Acho que essa discussão que nós tivemos, essa apresentação que foi feita vem de encontro já com nossa filosofia, e isso trará grandes oportunidades para Pará de Minas, principalmente no aspecto de saúde, pois todo esse processo, quem ganha é a sociedade. Sendo um grupo, ele poderá levar grandes procedimentos a nível de Brasil e de mundo. O objetivo maior nosso é o seguinte, Pará de Minas está de portas abertas para qualquer empreendedor que venham com uma estrutura e possam mostrar caminhos junto conosco, seja na questão de trabalhar o conhecimento, na questão estratégica em termos de planejamento, na questão envolvendo infraestrutura e como ele está trabalhando toda a questão de implanto energético, descarbonização, saúde e mobilidade urbana, é justamente nossos eixos temáticos que estão sendo trabalhados,” conta Elias.


DESCARBNIZAÇÃO - A reportagem GP conversou também com Eduardo Javier Munoz. Confira.

“O prefeito está com a cabeça bem na frente, pensando em um município realmente melhor, então saio daqui com uma impressão muito boa, de uma gestão moderna, que está pensando em como esse município pode ser melhor, em todos os sentidos e de uma forma bastante integrada. Acredito que o futuro será brilhante, independente do que pudermos fazer ou não em Pará de Minas. Acredito que temos muito o que trabalhar juntos, em questões de mobilidade, energia, conectividade, que são percursores do que a gente entende como essa economia 4.0 e que venha trazer eficiência e um melhor nível de vida para as pessoas. A nossa empresa é de relação aplicada a descarbonização das cidades, temos trabalhado na efetiva descarbonização, no que chamamos de eficiência aumentada, em um ecossistema de transparência. A tecnologia nos permite ter gestão com automação, e isso faz com que o custo dessa gestão seja menor, e a transparência e participação na governança, por parte da população, muito maior. Temos trabalhado nisso nos últimos doze anos, e a empresa se dedica a reduzir as emissões de mobilidade, seja de pessoas ou mercadorias, e a fazer uma gestão de energia eficiente, gerar uma energia mais próxima possível do seu consumo, e para isso, armazenando energia e veículos elétricos de nicho, que são para uso de táxi, van, ônibus. A tecnologia de carbonização é nova, está sendo aplicada em diferentes cidades do mundo, e estamos encarando a eletrificação da frota de táxi, em algumas cidades, sendo que estamos com o 1° projeto em Nova Lima/MG. Nosso problema e da nossa indústria é justamente a falta de baterias e veículos. Estamos vindo na hora e momento certo para o crescimento do mercado,” explica Eduardo.


Mais da Gazeta