Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Notícias Prefeitura

APENAS 456 PARÁ-MINENSES RESPONDERAM A CONSULTA POPULAR SOBRE A VALE

Enfim, foi divulgado o balanço final da Consulta Popular, para reparação socioeconômica dos municípios afetados, pelo triste rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho/MG, ocorrido há três anos (janeiro/2019). O processo de participação social aconteceu em novembro e faz parte do acordo assinado entre o governo estadual com a mineradora, para amenizar os prejuízos causados às vinte e seis cidades mais impactadas por essa tragédia ambiental, entre elas Pará de Minas. Mais de dez mil pessoas residentes nesses municípios indicaram áreas prioritárias para receber investimentos. Confira: * agronegócio, * saneamento básico, * educação, * saúde, * esporte e * infraestruturas, urbana e rural. O balanço divulgado diz respeito ao número de participações por município e quais foram os temas e subtemas mais votados. Em Pará de Minas, a quantidade de participantes surpreendeu, pelo lado negativo. De quase cem mil habitantes, apenas quatrocentos e cinquenta e seis pessoas fizeram indicações nessa consulta. Foram divulgados os dez temas mais votados pela população. Veja: * os dois s do ranking, com 79,6% e 70,8%, correspondem a infraestrutura urbana e rural, que tiveram como subtemas a melhoria da estrutura das estradas, ruas, pontes e dos acessos rodoviários e * melhoria da iluminação pública, acesso público à internet, investimento em energia fotovoltaica e instalação de câmeras de segurança; * o 3° tema mais indicado, com 64% das escolhas, é o de água, saneamento básico e resíduos sólidos, com o projeto de construção de rede coletora e drenagem da chuva; * em seguida, com 59%, aparece a construção de posto policial e instalação de patrulha rural; e * fechando os cinco primeiros, com 50,7% das indicações, a construção e equiparação de um bloco de hemodiálise. Com a escolha das áreas prioritárias por parte da população, o próximo passo da Consulta Popular será a definição dos projetos, que serão executados pela Vale. A previsão, segundo o prefeito Elias Diniz, é que as obras comecem a partir do 2° semestre do ano que vem. Dos mais de R$ 3 bilhões que serão custeados pela mineradora para as reparações nos municípios, cerca de R$ 83 milhões serão investidos em obras na região de Pará de Minas. Vale ainda lembrar que outras cidades da região também receberão compensações da Vale, devido o rompimento da barragem. Entre elas, estão: * Florestal/MG, * Pequi/MG, * São José da Varginha/MG e * Maravilhas/MG.

* Para mais detalhes sobre essa Consulta Popular, o cidadão pode acessar o site mg.gov.br.


Mais da Gazeta