Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1919
Pará de Minas 27/05/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

INFLUENCIADOR DIGITAL VAI MUITO ALÉM DO SEU BORDÃO SEXTOOOU BB

exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

MARIA DE JESUS CORNÉLIO, 85

exclusivo

enquete gp

TATUAGENS: A FAVOR OU CONTRA?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA é tradicional em informar sempre com qualidade.”
LÍVIA VIEIRA GUIMARÃES ALMEIDA, bancária.

Gozacao Pura

QUEM NUNCA TOMOU MEL, QUANDO TOMA SE LAMBUZA?

Contei pra vocês, na semana passada, sobre crianças em uma casa de show noturna, não foi mesmo? Mas, amados leitores e leitoras GP, aquilo foi apenas um traque, perto da BOMBA que eu vou soltar hoje. No fim de semana passada, euzinha fui dar um rolé natalino, pelo Centro, quando vi, uma enorme aglomeração de pessoas. Resolvi descer da minha moto e chegar mais perto, pra ver que babado era aquele, para, depois, alisar a foca aqui, porque sei que você adooora!!! Pois bem, em frente à uma das lojas, havia várias mesas ocupando o passeio, caixas de som, churrasqueira queimando carnes variadas e muita gente chegando e se aglomerando, invadindo até os espaços das lojas, ao lado. Mas o pior vem agora: quem estava organizando aquele bafafá todo era - pasme - um cidadão que exerce um cargo público na terrinha. BUUUMMM!!! Eu vi, com estes olhos que a terra há de comer, o próprio organizador, com calça justíssima, diga-se de passagem, divulgando a festa e dizendo pro povo comer muito churrasco, cerveja e ainda assistir a um show musical. Como assim? Churrasco no meio da rua e do passeio e aglomerar gente, como se não existisse mais a covid-19? Enquanto isso, a variante africana vai se infiltrando, sem avisar que já está na área. Ah, e tem mais: quando o tal show começou, você nem queira saber a altura que estava o som. Nuuu!!! Exemplo bom, que deveria ser dado pela autoridade que ele é, passou longe. Voltei pra casa P da vida, doidinha pra saber se a prefeitura expediu alvará pra que aquela festa fosse realizada ali; e * se era tudo na base da boca livre ou se o povo estava pagando.

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR - Você acha que uma pessoa que nunca tomou mel, quando toma se lambuza?

ATÉ BREVE! E DE LEVE...

Você não sabe quem sou eu, mas euzinha sei tudo sobre você!

(*) Colaborador(a) que só escreve fake news (notícias falsas).


Mais da Gazeta