Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1919
Pará de Minas 27/05/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

INFLUENCIADOR DIGITAL VAI MUITO ALÉM DO SEU BORDÃO SEXTOOOU BB

exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

MARIA DE JESUS CORNÉLIO, 85

exclusivo

enquete gp

TATUAGENS: A FAVOR OU CONTRA?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA é tradicional em informar sempre com qualidade.”
LÍVIA VIEIRA GUIMARÃES ALMEIDA, bancária.

Gozacao Pura

TUDO CARO, PARA RECUPERAR O PREJUÍZO. E EUZINHA COM ISSO?

Depois do recesso GP de uma semana, confesso que senti falta de soltar as minhas BOMBAS aqui e aposto que você está louquinho(a) para ouvir mais uma explosão. Vamos lá? Euzinha adoro badalações noturnas e quando vai sextando, já fico me coçando para saber o que anda rolando na terrinha e redondeza. Afinal, por causa da covid, fiquei, como você, de molho muito tempo e estava seca de saudade para ir em uma boate, para me divertir, principalmente porque naquele sábado era a noite do meu níver. Mas, lógico, venenosa que sou, queria conferir, também, se realmente haviam feito as mudanças e se iriam cumprir as promessas, divulgadas pelos donos, nas redes sociais. * Uma das novidades dizia que quem aniversariava naquele sábado, teria acesso de graça. Porém, todavia, contudo, na última hora, avisaram que não haveria mais a tal promoção. Resultado: tive que pagar noventa reais só para entrar. * Depois, como a fila estava bastante aglomerada, não conferiram, sequer, o meu ingresso. * Não tiraram temperatura de ninguém. * Nem pediram para mostrar o cartão de vacina, que eu levei na minha bolsa, com as duas vacinas tomadas. * Fui entrando, naquele empurra, empurra danado. Coisa de louco! * Lá dentro, como se não bastasse o valor alto do ingresso, a bebida estava um absurdo de cara, que eu nem bebi. Só tomei um Coca... * Estava tão superlotado lá dentro, que não dava para ver a cara do cantor, no palco. Por sinal, os mesmos de sempre. Nada de novo... * Aí, resolvi dar um giro e ir para um setor mais tranquilo, para ouvir, pelo menos um pouco de música, mas as caixas de som estavam falhando e chiando horrores. * Final da história: fiquei tão P da vida que voltei pra casa, antes das duas horas... E durma com um barulho desse: BUUUMMM!!!

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR - É justo trabalhar dessa forma só para recuperar o tempo perdido?

ATÉ BREVE! E DE LEVE...

Você não sabe quem sou eu, mas euzinha sei tudo sobre você!

(*) Colaborador que só escreve fake news (notícias falsas).



Mais da Gazeta