Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1929
Pará de Minas 04/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal traz informações corretas, com toques de criatividade e alegria, fazendo agradável a leitura!”
DENY OSWALDO DE ALMEIDA LEITE, contador.

Gozacao Pura

CHUVA DE GARRAFADAS E CADEIRADAS QUASE ME MATARAM

Quase que hoje você não estaria aí, lendo estas minhas mal traçadas linhas, por causa da BOMBA que eu vou contar. Segura, peão!!!  Eu estava lá e presenciei tudo, ao vivíssimo, quando passei um dos maiores apertos da minha vida! Euzinha, domingo desses, fui com meus amiguinhos, todos  gays e lindos, a um barzinho, onde ia rolar um pagode dos bons. Adoooro!!! Chegando lá, vi que ninguém era revistado e já fiquei com um certo medo. E se alguém estivesse armado com faca ou revólver? Tinha uns tipos bem esquisitinhos no meio de outros, bem arrumadinhos. Como havia uma promoção de chopp, até às 18H, surgiu ali uma fila gigantérrima, com pessoas passando na frente, uma confusão só! Depois das 18H, ele iria voltar ao preço normal. Peguei dois chopps e corri para o show, que foi muiiito bom! Porém, tão logo acabou o show, caiu um pé d´água de um tamanho, que só vendo! Ainda bem que lá está tudo coberto agora. Se não tivesse, adeus chapa do meu cabelo kkk. Quando eu fui para a pista, já com o som eletrônico, para me acabar, dançando funk até raiar, do nada começou uma briga feia! Mas põe briga feia nisso!!! Eu saí voando da pista de dança, quando só via garrafadas, copos, cadeiras e mesas passando por cima de mim. Um Deus nos acuda! Como estava chovendo muito, me escondi por ali mesmo, mas acabei levando um talho no pé direito, provocado por um caco de garrafa de cerveja quebrada. Um bafafá sem fim e olha que o local estava cheio de seguranças de merda, que nem tentaram conter aquela zona, colocando os bad boys pra fora. Teve uma moça - coitada - que levou uma garrafada na cabeça e foi levada às pressas para o hospital, perdendo muito sangue, escorrendo com a enxurrada. Um cara foi também para o hospital, porque levou uma bruta cadeirada no peito. E  Euzinha no meio daquilo tudo, gritando sem parar, me escondi perto dos banheiros, de onde eu vi, com esses olhos que a terra, um dia, vai comer, mulher brigando com mulher, homem, com homem, homem, com mulher... Como se não bastasse, depois eles saíram, mas o pau continuou comendo lá fora, na rua. Agora, não me pergunte como tudo começou, porque cada um está falando uma coisa. Que: * teria sido um aviãozinho de traficante plantado ali, para prejudicar o sucesso do lugar; * teria sido uma briga de pai com filho; * ou teria sido ciúme de um homem com a sua ex, que estaria beijando horrores um garanhão. Eu só sei que euzinha picou a mula, pra não voltar ali tão cedo... BUUUMMM!!!

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR - Tem graça isso de arriscar a vida de tanta gente, no meio de uma festa?

ATÉ BREVE! E DE LEVE...

Você não sabe quem sou eu, mas euzinha sei tudo sobre você!

(*) Colaborador que só escreve fake news (notícias falsas).


Mais da Gazeta