Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias Prefeitura

CIDADE COM ALTO RISCO DE INFESTAÇÃO DE DENGUE

Entre os dias 17 e 21 de janeiro, foi realizado em Pará de Minas o LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti), quando a reportagem GP conversou com o gerente de vigilância em combate a endemias, Adailton Moreira. Leia.

“O índice de mosquitos ficou em 5.1, que é considerado de alto risco de infestação. Pedimos a ajuda da população para unir forças com o nosso setor de combate à dengue, para eliminarmos esses focos”, solicita o gerente. Como cada bairro apresentou um quadro diferente, estamos planejando ações específicas para cada um, juntamente com os agentes de endemias. Os bairros Santos Dumont, Padre Libério, Walter Martins, Distrito Industrial e Recanto da Lagoa tiveram o maior número de focos detectados. Então, principalmente para os moradores desses bairros, peço que façam a sua parte: * eliminar águas paradas; * prover a limpeza dos quintais; * limpar as calhas dos telhados; e * conferir se as caixas d’água estão devidamente tampadas, já que esse é um dos principais problemas que temos encontrado, visto que uma única caixa d’água pode ser criatório para mosquitos que vão contaminar pessoas em um raio de até 300M. Só com a participação de todos conseguiremos reverter esse quadro,” ensina Adailton.


Mais da Gazeta