Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias

GRITO POPULAR

COMPRE A GAZETA NAS BANCAS: * PADARIAS: BARIRI, CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * BANCAS: MARIA JOSÉ (em frente à EE Governador Valadares) e FRANCISCO (ao lado do Santander); * STOP SHOP, etc..

Veja também outras queixas da edição anterior abaixo.

FALTA D’ÁGUA COM ESSE TANTO DE CHUVAS?

“Alô, senhores nobres vereadores! Alô, consumidores de água, em geral! Mais uma vez, o bairro Vila Maria está sem água. Pior que isso: sem qualquer tipo de aviso antecipado, quase todos os sábados o fornecimento de água tem sido cortado aqui. Já liguei para a empresa e me disseram que o motivo é a manutenção na rede. Como assim? Com as nossas represas, lagos, lagoas, riachos e rios transbordando de água vir com essa que é manutenção na rede? No período de estiagem, quando estava acontecendo a mesma coisa, eu também liguei e me disseram que era por causa do redirecionamento, para abastecer bairros alternados. Estou cansado(a) e isso, para mim, tem outro nome: chama-se falta de respeito e compromisso para com o povo de Pará de Minas. Fazem isso, porque têm certeza de que não serão punidos. Será que esse problema só está acontecendo aqui, no Vila Maria? Por favor, publique na GAZETA esse meu pedido de socorro, em nome de todos os moradores da Vila Maria! Essa falta de água, após tantas chuvas é um tapa na cara de todos nós, consumidores, contribuintes e eleitores”

NOTA DA REDAÇÃO - Contatada, veja o que disse a Assessoria de Comunicação da empresa Águas de Pará de Minas.

“Informamos que, em relação ao bairro Vila Maria, mais uma vez, os problemas de abastecimento, que são pontuais, são ocasionados por necessidade de manutenções na rede de distribuição de água da localidade, intensificadas nas últimas semanas, pelos danos ocasionados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade. Obras importantes estão sendo realizadas nos bairros. A concessionária tem trabalhado nos últimos anos para tornar o abastecimento de cada região independente, por meio de novas redes de água, reservatórios, unidades de bombeamento e registros de manobra. Dessa forma, em caso de manutenções emergenciais, será possível executar o serviço no setor impactado sem prejudicar os demais. As obras para setorização estão sendo realizadas, a partir de um estudo de modelagem hidráulica - reconhecido como uma das melhores soluções técnicas para a gestão de sistemas de distribuição de água. A concessionária destaca que, desde que assumiu os serviços na cidade, em 2015, não tem medido esforços para garantir o fornecimento de água para a população e superou muitos desafios, como a construção, em tempo recorde, da captação do rio Paraopeba, que solucionou o problema da falta d’água no município, e a garantia do abastecimento, por dois anos, mesmo sem poder operar o seu principal manancial, devido ao rompimento da barragem de Brumadinho/MG. Hoje, graças aos investimentos feitos nos sistemas, a concessionária leva água de qualidade para 100% da população e faz a coleta e o tratamento de 99,4% do esgoto, índices acima da realidade da maioria dos municípios brasileiros. Em caso de dúvida, o cliente também pode entrar em contato pelo whatsApp (21) 9 7211-8064, site www.aguasdeparademinas.com.br, aplicativo Cliente Águas, Chat Interativo ou 0800 737 0422.”



Entre outras queixas dos leitores GP leia: Cratera gigante na avenida Paraguai


Mais da Gazeta