Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Notícias

O mais tradicional evento cultural da cidade - o GRANDE PAPO - debateu sobre a SEXUALIDADE

O GP Jornal realizou, no último dia 26, o 237° Grande Papo, cujo tema escolhido pelos próprios alunos da EE Ademar de Melo foi a sexualidade. Dessa vez, os debatedores convidados para esse que é o mais tradicional evento cultural da cidade, foram os psicólogos Fernanda Abreu, especialista em sonoterapia, e Walfrido Ribeiro. A animação musical ficou por conta do cantor Marcos Ribeiro. Após o debate, foi realizado o sempre esperado Ganha Prêmio, com sorteio de brindes da COGRAN, PLENA ALIMENTOS, do escritor JOÃO MARTINS FERREIRA E MELLO NETO e do próprio GP Jornal. Após o evento, a reportagem GP conversou com os debatedores e com o cantor. Confira, começando pelo que disse a psicóloga Fernanda Abreu.

“Esta é a 2ª vez que participo do Grande Papo e a experiência é grandiosa! O levar conhecimento e acolher são condutas que acalentam meu coração. A comunicação em público é um alvo da minha personalidade e eventos como o Grande Papo me proporcionam isso, de forma a expandir a psicologia e a saúde. Dentro da psicologia, vamos além do significado denotativo da palavra sexualidade, pois vemos o comportamento, a personalidade, as emoções e as histórias de vida. A sexualidade envolve o ser que somos, o gostar do que gostamos, como também, o repelir o que não nos agrada. A sexualidade tem relação com os nossos valores de vida, com a responsabilidade íntima e social. A sexualidade está para além do ato sexual. A sexualidade está para a vida ser feliz e leve! Ela é o ponto de partida para a vida,” garante Fernanda.

“COMO FALAR PARA OS MEUS PAIS?” - Leia, agora, o que disse o psicólogo Walfrido Ribeiro.

“É sempre uma honra participar do Grande Papo. Todas as vezes que a GAZETA me convidou foi muito interessante e legal poder levar para a população uma forma diferente de ver as coisas e debatê-las. As escolas sempre agradecem muito pela participação e os alunos nos chamam nas redes sociais com perguntas extras. Isso mostra a importância do Grande Papo para tratar desses temas transversais da escola. Como eu disse durante o debate, quando um(a) jovem tem uma orientação sexual não convencional é importante ele avaliar se existe uma real necessidade de contar para os pais e demais familiares. Muito vezes, os pais já sabem, antes mesmo do(a) jovem falar, somente observando seus comportamentos. Em alguns casos, os próprios pais vão questionar esse(a) jovem e, nesses casos, o melhor a se fazer é responder com naturalidade, sem a necessidade de transgredir a cultura dos pais. Em outros casos, após o jovem sentir que deve contar para os pais, antes que eles perguntem, a recomendação é a de falar com o máximo respeito possível, principalmente quando se tem uma família mais tradicional. Afinal, precisamos lembrar que a criação deles foi diferente e, em alguns casos, os pais vão começar a questionar onde que errou na criação do(a) filho(a). Outra dica é usar a internet, pois existe muito conteúdo com depoimentos de pessoas e profissionais, para ajudar os jovens a passarem por esse momento”, ensina Walfrido.

GRADE EXTRACURRICULAR - Finalmente, veja a fala do cantor Marcos Ribeiro

“A música pra mim é como uma terapia, que serve como uma válvula de escape, nos momentos turbulentos e angustiantes. Sempre gostei de ver e acompanhar casamentos e gostaria de participar deles, como um dos fornecedores. E, durante a pandemia, em sua época mais restritiva, surgiu a ideia de começar um musical, para apresentar em casamentos. No início estava com muito medo, mas, graças a Deus, tudo foi dando muito certo, começando pela divulgação que foi feita e começamos a colher os frutos, ao participar de várias cerimônias. Atualmente, comecei a fazer shows em bares e eventos particulares. Em fevereiro, fizemos a gravação de um dvd, no teatro municipal, ainda sem músicas autorais, e foi um marco muito grande na minha carreira. Em breve, vamos divulgar o lançamento dele, bem como das 1ªs músicas autorais. Agora, veio o Grande Papo, que foi outro marco pra mim, pois foi muito gratificante e inusitado cantar para alunos que têm, mais ou menos, minha idade (17 anos). Aprendi muito hoje, tanto com os debatedores, quanto com os alunos. O Grande Papo é uma grade extracurricular muito boa, tanto para os alunos, quanto para os debatedores,” conclui Marquinhos, como ele é mais conhecido.

* O 238º Grande Papo será realizado no dia 30 de junho, quinta-feira, excepcionalmente às 15H (atendendo a pedidos, na EE Padre Libério, com o tema Desigualdade Social. Até lá!


A mesa debatedora: jornalista Bié Barbosa, psicólogos Walfrido Ribeiro e Fernanda Abreu, e o cantor Marcos Ribeiro

Galeria

Mais da Gazeta