Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1931
Pará de Minas 18/08/2022


exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

AFINAL, ONDE ESTÁ A VERDADE SOBRE O “FECHAMENTO” DA COOPARÁ?

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

WANDERCY CORREA STEIN, 85
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“A GAZETA sempre mantém a população pará-minense atualizada, com informações precisas!”
CARLOS ALBERTO DE MOURA MORATO, empresário.

Gozacao Pura

FAZENDO FOFOQUINHAS MALDOSAS ATÉ DE ACIDENTES DE CARRO, COM MORTE?

Meu Deus! Acabei de ler e fiquei muito triste com a história da mãe que perdeu os dois filhos que tinha, ambos por acidente. Até chorei... (GP 1925). Parabéns para a reportagem GP que publicou essa matéria tão comovente. Infelizmente, acidentes de carro estão se tornando cada vez comuns, muitos deles por pura imprudência. Mas o que me entristece é ter ouvido, antes, tantos comentários ferinos, maldosos mesmo, sobre esse terrível acidente, ignorando totalmente a dor dessa mãe, como euzinha leu na GAZETA. Vou citar alguns desses que euzinha ouviu só para você ter uma ideia das más línguas patafufas. Confira: 1. “essa moça vivia em disparada com um carrão importado. O pai não gostava que ela andasse nesse carro e estava até comprando um nacional menor para ela, antes que o pior acontecesse...”; 2. “ela nunca usava cinto de segurança e ria de quem usava, quando entravam em seu carro, perguntando: Colocar cinto pra quê? Não confia em mim, não?; 3. “ela já sofreu outros acidentes, antes. Tanto é que já tinha até pinos na perna;” 4. “uma tia dela vivia falando que isso iria acontecer um dia...” e 5. “o namorado ou ex-namorado dela já tinha perdido uma namorada, tempos atrás, também de acidente da carro. Por sinal, uma das melhores amigas dela.”

Credo, que falta de respeito e humanidade dessa gentalha! Estou com ódio dessas fofoquinhas maldosas, principalmente depois que li tudo de bom que a mãe falou da filha na matéria da GAZETA. Crueldade demais!!! Deve ser tudo mentira, conversa para fazer dormir... Coisa de gentalha que não tem mesmo o que fazer...

A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR – Será que não passa na cabeça desses fofoqueiros que eles também podem perder, de uma hora pra outra, alguém de suas próprias famílias, em circunstâncias idênticas?

ATÉ BREVE! E DE LEVE...

Você não sabe quem sou eu, mas euzinha sei tudo sobre você!

(*) Colaborador que só escreve fake news (notícias falsas).


Mais da Gazeta