Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação: Francisco Gabriel
Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade, desde 84
ANO 40
Nº 2020
16/05/2024


Eventos GP
Eventos GP

ARTETERAPIA NA 277ª MOSTRA GP - 22/09/2022

Já está exposta na sede deste GP Jornal a 277ª Mostra GP, desta vez com quadros e trabalhos da artesã e artista plástica Josiane Dutra. A reportagem GP conversou com ela. Leia.

“Desde pequena, fui criada no meio artístico, pois minha mãe fazia crochê e, ainda muito nova, eu já havia aprendido a fazer também. Na verdade, eu mal tenho lembranças dessa época, mas minha mãe e tias contam que eu fazia correntinhas de crochê, quando ainda era muito nova. Aprendi vendo-a fazer, ela nem teve que me ensinar. Depois de adulta, fiz um curso de costura. Quando tive minha 1ª filha, realizei o enxoval com peças em tricô e crochê e com os outros dois filhos, me dediquei ao bordado. Não gostava de fazer para mim ou para outras pessoas, somente para os meus filhos. Porém, naquela época, não via isso como arte. Em 2019, depois de algumas turbulências que aconteceram na minha vida, busquei refúgio na arte. Eu já era matriculada na escola de artes, mais aí fui aumentando o meu foco, cada vez mais. Como meu pai sempre teve muita facilidade em desenhar e esculpir, resolvi fazer o curso de desenho. Minha professora foi a Érica Gaede, a quem sou muito grata, bem como à diretora da escola, naquela época, Édna Morato. Depois, fiz também o curso de pintura em tela com a Dagmar Freitas, pessoa que gosto muito e também sou grata,” relembra Josiane.

QUE TURBULÊNCIAS? - “Tive crises de epilepsia e de ansiedade também. Porém, com os cursos, além de todo o conhecimento que adquiri com os cursos de arte, foi uma verdadeira terapia, pois as crises de epilepsia que eu tinha diminuíram muito e as crises de ansiedade também. Agora, eu sempre recomendo para as pessoas que estão passando por problemas, como depressão e ansiedade, que busquem refúgio nas artes, porque os seus benefícios são cientificamente comprovados.”

E HOJE EM DIA? - “Concluídos esses cursos, passei a me dedicar à prática, em casa, porque quando a gente gosta de algo e aquilo nos faz bem, a gente não pára. Continuei, então, me dedicando a praticar e aprender, cada vez mais. Inclusive, estou fazendo agora um curso online de desenho realista, com o Charles Laveso que é muito bom. Depois que concluir e me aperfeiçoar nessa técnica vou querer expor, novamente, aqui na Mostra GP, viu? (riso).”

FALE DAS PEÇAS EXPOSTAS - “Para as peças expostas na Mostra GP, preparei quadros com tinta a óleo, por meio de desenhos variados, além de panos de prato e de copa pintados com tinta para tecido e também pratos, xícaras e potes com técnicas de decoupage e reciclagem. Sobre as peças de decoupage tenho menos experiência. Foram mais um teste para ver se ficariam boas e, como gostei do resultado, resolvi expô-las também. Faço todas as peças personalizadas. Por exemplo: o jogo de sete panos de pratos, conhecidos como Semaninha, ou o quadro com o símbolo do curso de medicina, que eu fiz para homenagear a minha filha. Enfim, uma ótima dica para presentear alguém querido. A pintura em tela, os trabalhos de decoupage ou artesanato, para mim, são mais que um que um belo enfeite, um bonito quadro pendurado na parede ou em uma galeria, mas uma fonte de força interior, que traz paz, tranquilidade, mais concentração e boas energias, me ajudando a romper as barreiras do nosso dia a dia.”

ALGO MAIS? – “Agradeço a GAZETA pelo convite e convido a todos os seus leitores para vir visitar essa Mostra GP e também me seguir no instagram (@_arte_terapia_), para acompanhar outros trabalhos e fazerem encomendas. Lá tem o número do meu telefone. Ah, mais uma coisa: Fiz, em decoupage, um pratinho com o logo GP, para deixar de presente para a GAZETA, após a exposição.” A Equipe GP adorou e agradece.

* Exposição aberta na sede da GAZETA, na segunda-feira das 8H às 12H e das 14H às 18H, de terça a sexta-feira, das 8H às 12H e das 13H às 18H.


A artesã e artista plástica Josiane Dutra (no detalhe) e, ao fundo, algumas de suas peças expostas na Mostra GP: “Além de todo o conhecimento que adquiri com os cursos de arte, foi uma verdadeira terapia, pois as crises de epilepsia que eu tinha diminuíram muito e as crises de ansiedade também”

Mais da Gazeta

Colunistas