Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação: Francisco Gabriel
Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade, desde 84
ANO 40
Nº 2020
16/05/2024


Eventos GP
Eventos GP

O MAIS TRADICIONAL EVENTO CULTURAL DA CIDADE DEBATEU SOBRE BULLYING - 29/09/2023

O GP Jornal realizou, no último dia 21, na Escola Estadual Padre Libério, o 247º Grande Papo, cujo tema, escolhido pela escola, foi Bullying, que, em português, quer dizer Intimidação, corresponde à prática de atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, cometidos por um ou mais agressores, contra uma vítima. Em outros termos, significa todo tipo de tortura física ou verbal que já atormentou e ainda atormenta um grande número de vítimas, no Brasil e no mundo.

SHOW DE ABERTURA -  O cantor Júnio Ferreira abriu o evento, cantando músicas do pop rock brasileiro e gospels, especialidade dele, já que ele é cantor, em igreja católica. Esbanjando carisma, rapidamente o cantor prendeu a atenção do público jovem, fazendo com que cantassem com ele alguns clássicos do pop rock brasileiro.

DEBATE - O debate foi muito interessante, pois, apesar de ter abordado um tema preocupante e, infelizmente, ainda tão comum em escolas, todos os alunos ficaram bastante curiosos e não economizaram nas perguntas que, por sinal, transmitiu toda a inteligência e vivência deles, diante desse triste assunto. Os debatedores convidados arrasaram nas respostas, mostrando bastante domínio e objetividade. Sobrou pergunta até para o cantor que surpreendeu a todos, ao falar do bullying racial que ele sofreu, quando criança. Em seguida, aproveitou o momento, para fazer um convite à plateia, para conhecerem o Grupo de Jovens Avec, do qual ele faz parte da coordenação, no bairro Providência. Após a finalização do debate, a reportagem GP conversou com os palestrantes e o cantor. Confira.

INOVADOR - “Eu acho importantíssimo o Grande Papo, porque ele discute sempre assuntos que estão em alta, em evidência. É por isso que a galera fica antenada desse jeito, participativas, como aconteceu hoje, aqui na escola Padre Libério. Todos saem daqui levando uma sementinha para casa e para o trabalho, do que foi plantado no Grande Papo. Então, na minha opinião, isso é um ganho muito grande para a população. É muito bonito essa participação de quem vem e de tudo que é discutido e construído, pois são saberes que acabam sendo construídos, durante o evento. Eu fiquei muito agradecida pelo convite do Bié, gostei demais de participar e achei que foi leve, descontraído e isso muda, inova todo aquele formato de palestra ou até de uma Roda de Conversa. O Grande Papo, no entanto, é um papo mesmo, como próprio nome já diz, permitindo que as pessoas fiquem participativas, fazendo o Grande Papo acontecer de forma conjunta. Então só tenho a agradecer e parabenizar por tantas edições que esse evento já realizou em Pará de Minas,” diz a psicóloga, Nayara Muniz.

ORGANIZADO - “Eu acho a realização do Grande Papo muito importante e oportuno e o bullying, apesar de que algumas pessoas não dão muita importância para ele. Geralmente, quem não dá importância é porque nunca sentiu na pele o bullying, nunca passou por isso. Só assim, para não dar  importância a ele. Mas eu acho o bullying muito importante, porque ele leva ao isolamento e o isolamento pode causar várias coisas, inclusive alguns ataques nas escolas, onde ele, infelizmente, normalmente, acontece. E todos nós temos convivido com isso, no Brasil. Alunos que chegam para as aulas, com armas e atacam os colegas. Porém, muitas vezes aquele ataque pode acontecido, em razão de um bullying. Achei o Grande Papo extremamente organizado, já que eles são adolescentes e, claro, um adolescente não costuma ficar sentado, quietinho ouvindo todo mundo falar. Claro que têm uns que conversam, mas eu achei tudo muito interessante, organizado e participativo, pelo número de perguntas enviadas à mesa. Vi que os estudantes, realmente, se interessaram pelo assunto. Inclusive, acho muito importante que todas as outras escolas trabalhassem em cima dessa tema,” analisou o advogado Antônio Lucas.

EXTRACURRICULAR - “Achei muito interessante o evento, que eu já havia participado, de uma outra vez, com outro tema. Mas confesso que esse foi muito importante, pelos momentos que temos passado com a sociedade brasileira. Esse projeto da GAZETA é de grande importância para as escolas, pois debatem temas sociais que os jovens de hoje sofrem e como podem agir, diante disso. O Grande Papo agrega muito às nossas escolas, à nossa cidade! Gostaria de parabenizar a iniciativa do jornal e que vocês continuem nessa bela caminhada,” deseja o cantor Júnio Ferreira.


A mesa debatedora: o intermediador, jornalista Bié Barbosa, os debatedores, psicóloga Nayara Muniz e advogado Antônio Lucas, e o cantor Júnio Ferreira 




Mais da Gazeta

Colunistas