Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Eventos GP

246ª MOSTRA GP: PINTURA

Convidada para a 246ª Mostra GP, a pintora Letícia Mara Oliveira, 19, falou um pouco sobre seu trabalho. Acompanhe.

 “Desde pequena, eu sempre gostava muito de desenhar e sempre me interessei pelo tema. Porém, hoje, a minha grande paixão é a pintura. Isso veio, através de um projeto do Senai, quando eu tive a oportunidade de participar da competição da Olimpíada do Conhecimento na parte de Vitrinismo, onde conheci a parte de marcenaria, pintura e arte digital que é tudo o que faço hoje. Depois de sair do Senai, percebi que o que eu mais me interessei foi pela pintura que trouxe para a minha vida como hobby e também como trabalho. Agora, faço artes de vários estilos, mas a minha pintura é, digamos assim, um abstrato baseado em coisas reais”, conta Letícia.

INFLUÊNCIA FAMILIAR - “Na minha família tem um pessoal que gosta de fazer crochê, costura, mas pintura mesmo estou sendo a 1ª a tentar. Isso sem falar nas pessoas que tiveram oportunidade de fazer aula na escola de artes, pintura em tecido e pintura em cerâmica. Hoje, pinto tanto em panos, quanto em paredes, telas e vidros. O que eu tenho oportunidade de mostrar minha arte, eu utilizo. Até hoje não teve ninguém que me desprezou por pintar; pelo contrário, todos me apoiam. Meus pais e minha madrinha sempre me incentivam e me ajudam. Quando eu comecei, eles compraram materiais pra mim e, desde então, eu embarquei nessa área e pretendo viver dela. Quero fazer uma faculdade voltada para a área de designer ou artes visuais, para ajudar no meu crescimento nessa área. Quero também trabalhar voltado para  arte digital e também ser uma artista plástica, na parte de quadros, esculturas, etc. 

Mais da Gazeta