Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Notícias

EM QUE PÉ ESTÃO AS DOAÇÕES DE SANGUE NA CIDADE?

Como amanhã, 25, sábado, é dia do Doador de Sangue, a reportagem GP conversou com a responsável pela captação do Banco de Sangue do Hospital Nossa Senhora da Conceição, Fabíola Nogueira, para saber se está crescente ou descrente o número de doadores na cidade e como faz para ser um doador. Veja o que ela disse.

“Fizemos um levantamento dentro do Estado de Minas e caiu em torno de sessenta por cento de doações e isso é muito preocupante, pois a demanda de todo o estado é grande. A população, não só de Pará de Minas, mas de outras cidades não estão participando muito e isso vem repercutindo mal em vários procedimentos voltados para a saúde, que demanda de sangue. Essa diminuição acontece porque as pessoas estão adoecendo bastante, tomando muita medicação. Tem também essa vaidade das tatuagens e sobrancelhas micropigmentadas, que impossibilitam o candidato a doar por um ano. Fora isso, tem o desemprego, porque o hospital disponibiliza um ônibus gratuito para levar os candidatos até Divinópolis/MG, onde é realizada a doação, mas para chegar até o hospital, propriamente dito, o doador precisa pegar um lotação e os desempregados não estão tendo condição financeiro para isso, neste momento,” ressalta Fabíola.

POR QUE CAIU TANTO?

“Qualquer pessoa pode ser candidata a ser um doador de sangue, mas tem que estar dentro dos padrões do Hemocentro, que segue a portaria do Ministério da Saúde. A transfusão de sangue é coisa muito séria e há uma série de critérios para não colocar em risco a saúde do o paciente. Confira: * Tem que ter acima de cinquenta quilos; * não pode ter problemas de saúde, como hepatite, após os onze anos de idade; * se o candidato fez cirurgia, tatuagem ou até sobrancelha micropigmentada tem que esperar um período de doze meses; * se fez  pirce endoscopia e colonoscopia tem que esperar seis meses; * e na semana da doação, o candidato não pode estar tossindo, com garganta inflamada ou ferimento no corpo.”

Mais da Gazeta