Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1923
Pará de Minas 24/06/2022


exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

ATÉ AQUI,FATALIDADE ASSIM SÓ ERA VISTA NO FILME PREMONIÇÃO

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

VERA LÚCIA SENA VALADARES
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“O GP Jornal é informação e entretenimento, com qualidade e confiabilidade!”
VINÍCIUS PEREIRA DOURADO, médico cardiologista

Eventos GP

253ª MOSTRA GP ARTESANATO BARROCO

 Convidado para expor na 253ª Mostra GP, nos meses de março e abril, o marceneiro Maicon Júnior de Faria, 29, que trabalha com MDF - Medium Density Fiberboard, que consiste na mistura de fibras de madeira prensadas, somadas de resina para dar liga contou um pouco de como a arte surgiu em sua vida e como são feitos seus quadros. Confira.
“A minha arte no gesso é mais na pintura, estilo barroco, onde eu vou envelhecendo as peças, dando um tom bem antigo, e depois monto em MDF. Tenho os meus quadros abstratos, em forma simétrica, 3D, onde uso bastante as cores; cores vibrantes que eu gosto muito. Não sei dizer ao certo como tudo começou, mas sei que, desde pequeno, sempre gostei muito! Sei também que a minha avó também gostava, mas pelo que a minha mãe me conta, já que não cheguei a conhecê-la. De uns dez anos para cá, venho desenvolvendo melhor. Acho que vamos pegando mais maturidade e vamos vendo como as coisas funcionam,” vislumbra Maicon.

AÍ TUDO ACONTECEU... - “Aí, fui fazendo quadros, o pessoal foi gostando e eu continuei. Começou como um hobby, mas, depois, virou o meu trabalho. Hoje, vendo os quadros e o pessoal gosta muito desse estilo sacro, que são as peças religiosas da Santa Ceia, da Sagrada família e etecétera. Esse estilo é bem mais aceito pelas pessoas. Elas realmente gostam muito! Graças a Deus, as pessoas têm gostado do meu trabalho, que é bem diferente, bonito e caprichado.”

Mais da Gazeta