Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1917
Pará de Minas 13/05/2022


exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

“FIQUEI LIGADA A UM MONTE DE APARELHOS, MAS NÃO TINHA MAIS O CÂNCER NO MEU CORPO”

exclusivo

O mais tradicional evento cultural da cidade debateu sobre a VIDA PÓS-PANDEMIA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

LEVINO DA COSTA DE JESUS, 115
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Por ser sério, o GP Jornal é muito respeitado na cidade!”
JOSÉ IRINEU SILVA, empresário.

Notícias

ASSALTO COM REFÉNS, ESTILO LA CASA DE PAPEL

 A PM interveio em um roubo em andamento, com reféns, tipo o famoso seriado espanhol, La Casa de Papel, em agência de banco, quando foi preso um dos bandidos, ECC, 32, e apreendido um revólver com seis munições. Alguns dos reféns foram libertados, com a integridade física preservada, na própria agência, após cerco e ação de militares com reforço do Bope. A mulher e a filha de um tesoureiro do banco foram libertadas também ilesas pelos outros infratores, já em Belo Horizonte. Tudo começou, quando os militares receberam uma ligação anônima, informando que havia uma situação estranha no banco. Os militares, então, cercaram a agência, constatando que um infrator estava dentro do banco, mantendo vários funcionários com reféns, entre eles, um tesoureiro, 48, cuja mulher e filha foram mantidas sequestradas em outro local, pelos demais integrantes da quadrilha. Dentro da agência, outro funcionário do banco estava com explosivos no corpo, colocados pelos assaltantes. Em decorrência do cerco e negociação preliminares feitas pelos militares, o ladrão libertou parte dos reféns e tentou fugir juntamente com eles, sendo impedido pelos policiais. Dessa forma, ele tentou fugir, pulando o muro dos fundos, sendo cercado, contido e preso, após ter reagido à prisão. O funcionário do banco que estava com os explosivos presos ao corpo foi isolado das demais pessoas, como medida de segurança, até a chegada de militares do Batalhão de Operações Especiais, de Belo Horizonte, que desarmaram os explosivos e libertaram a vítima, com total segurança. Com o reforço de militares de Pará de Minas, sede da 19ª Companhia PM Independente, foram feitas buscas aos demais infratores da quadrilha, que ainda mantinha a esposa e a filha do tesoureiro do banco com eles. Segundo o bandido preso, a quadrilha manteve o tesoureiro e a sua família como refém, a partir de sua casa, sendo levados depois à agência bancária, onde o obrigaram a fazer várias ações que facilitassem o roubo. Ainda segundo o bandido, antes da chegada da PM, ele conseguiu levar uma quantia em dinheiro, ainda a ser apurada pelo banco, até os demais infratores, que esperavam do lado de fora do banco e fugiram com o dinheiro. Em continuidade do rastreamento aos demais autores do roubo a agência, a PM prendeu na rodovia MG-060, em Papagaios/MG, outro ladrão, PHSB, 28, sendo apreendido no carro, em que ele estava, mais um revólver com cinco munições. Os militares continuavam o rastreamento ao roubo, quando se depararam com um trio de ladrões, saindo com o carro de uma estrada vicinal. Na abordagem, foram presos outros dois infratores, ASM, 51, e DTV, 56. Um dos bandidos apresentava um ferimento no braço, decorrente da troca de tiros com os militares. Dois outros infratores faleceram, após o confronto com os militares. Ele confessou a participação no roubo, dizendo que o revólver apreendido com ele foi roubado do vigilante do banco, durante o assalto. Foi localizado também o sítio em que os suspeitos estavam escondidos, local onde foram apreendidos vários objetos, frutos de roubos e furtos. A agência bancária onde tudo isso aconteceu é a Credicoop, que fica na rua Presidente Artur da Silva Bernardes, Centro de Papagaios/MG.

Mais da Gazeta