Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1918
Pará de Minas 20/05/2022


exclusivo

GANHO PESSOAL

exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

CANTORA LOCAL VAI DIRETO PARA A FINAL DO CANTA COMIGO

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

QUEM FOI

NELSON ALVES MARZAGÃO?
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Todo esforço merece reconhecimento e o GP Jornal sabe valorizar cada um de nós, como ninguém!”
VITOR DOS SANTOS SILVA, estudante de educação física.

Notícias

REPARCELAMENTO DO REFIZ E REFORMA TRIBUTÁRIA

No dia 8 de junho, a CDL – Câmara de Diretores Lojistas de Pará de Minas recebeu a imprensa para um café, em comemoração ao Dia da Imprensa, ocorrido no dia 1° de junho. Mas o presidente da CDL, Milton Ferreira de Oliveira, mais conhecido como Niltinho (com N mesmo), tinha também outro objetivo, além do café em si. Veja. “A respeito do reparcelamento do Refiz, ele foi votado na Câmara dos Deputados, mas o presidente Temer vetou. Então teve um trabalho muito grande do Sebrae e algumas entidades, em especial a CNDL – Confederação Nacional de Diretores Lojistas, que nos representa, em nível de Brasil. Após esse trabalho árduo, nós conseguimos derrubar o veto do presidente e hoje o micro e pequeno empresário podem fazer o reparcelamento de sua dívida federal, estadual e até mesmo municipal, com mais prazo e menos juros e multas. Infelizmente, não temos como não dever alguma coisa, pois a carga tributária é muito alta,” explica Niltinho.ABAIXO ASSINADO - “Com a paralisação dos caminhoneiros acendeu uma luz vermelha para o nosso sistema. Há dias atrás, eu comuniquei ao nosso presidente da federação da CDL de Minas Gerais e também da confederação nacional, para que nós pudéssemos fazer um abaixo assinado, para que possamos diminuir ou negociar uma reforma tributária, pois a carga tributária para os empresários brasileiros, em especial os mineiros, é um fantasma. Ela é muito alta e o empresário mal está dando conta de pagar os impostos e as outras obrigações. Prontamente, a federação e a confederação atenderam ao nosso pedido e hoje nós estamos fazendo, em nível de Estado, um abaixo assinado, até o dia 30 de junho, buscando todos os empresários mineiros, seja ele associado ou não ao sistema CDL. Precisamos de trinta mil assinaturas para entregar esse abaixo assinado ao governador do Estado. Em só um dia, nós tivemos cerca de cento e cinquenta assinaturas. Portanto, os empresários que têm interesse de lutar conosco nessa causa, basta comparecer à CDL, na rua Sacramento, 122, para assinar o abaixo assinado.”


Mais da Gazeta