Selo GP - Rodrigo Roreli Laço
Fundação:
Francisco Gabriel Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade,
desde 84
ANO 38 - Nº 1930
Pará de Minas 12/08/2022


exclusivo

GIRANDO POR AÍ

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

GOSTOSURAS PRÁTICAS

exclusivo

SOCIEDADE GP

exclusivo

GENTE PEQUENA

exclusivo

GALERA PARTICIPANTE

exclusivo

GOTA POÉTICA

exclusivo

GRANDE PATRIMÔNIO

exclusivo

GALERA PLANTONISTA

exclusivo

GRITO POPULAR

exclusivo

GENTE PENSANTE

exclusivo

MAIS UMA VEZ, SEÇÃO GRITO POPULAR MOSTRA SUA FORÇA

exclusivo

UNIVERSO FAPAM

exclusivo

GERANDO PERGUNTAS

exclusivo

GOL DE PLACA

exclusivo

HISTÓRIA DE VIDA

OLINDA MARIA STAIN, 81
Adoro o GP Jornal

TÁ NA GAZETA? TÁ NA HISTÓRIA!

“Credibilidade e imparcialidade em jornalismo é com a GAZETA!”
GABRIEL JOSÉ BARBOSA PALOTTI, administrador e Garra Profissional 2021 no agronegócio

Notícias Coronavírus

COMEÇA A VACINAÇÃO PARA CRIANÇAS DE 5 A 11 ANOS

Na manhã de quinta-feira, 20, teve início a vacinação infantil da covid-19 em Pará de Minas. As primeiras crianças vacinadas foram os gêmeos Gabriel Henrique e Felipe Daniel, 8. Eles são portadores de deficiência múltipla e displasia broncopulmonar, e receberam a primeira dose no Ambulatório Médico de Especialidades. Na oportunidade, a reportagem GP conversou com secretário de Saúde, Wagner Magesty. Veja.

“Estamos inaugurando um novo ciclo, agora na vacinação de crianças entre 5 e 11 anos. É muito emocionante ver no olhar de uma criança, em toda a sua pureza, a importância que isso traz no dia a dia de cada cidadão. Isso em um momento de pico na pandemia, mas que, por causa das vacinas, vemos os quadros são menos agravados. E hoje o Felipe e o Gabriel deram show inaugurando esse novo ciclo”, comemora o secretário.

158 MIL PESSOAS VACINADAS – “Se fizermos um balanço, foram quase 158 mil pessoas vacinadas aqui em Pará de Minas, isso representa 98% do público alvo acima de 12 anos e 85% com a segunda dose. Pará de Minas deu exemplo não só na sala de vacina, mas também com a população que aderiu. Pois os números nunca serão objetivados se a população não procurar os locais de vacinação. Por isso fazemos mais uma vez o apelo, para aquelas pessoas que estão com a vacinação atrasada que busquem o serviço, que não deixem de se vacinar. Ninguém mais do que eu que estou aqui dentro vendo o dia a dia do serviço, pode afirmar o quanto melhorou o nível de agravo desses pacientes. Essa quarta onda da covid veio sem data para ir embora, por isso temos que seguir todas as orientações que a OMS (Organização Mundial da Saúde), Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Ministério da Saúde e a nossa Regional de Saúde nos determina”.


O secretário de saúde, Wagner Magesty: “Essa quarta onda da covid veio sem data para ir embora, por isso temos que seguir todas as orientações que a OMS, Anvisa, Ministério da Saúde e a nossa regional de saúde nos determina”

Mais da Gazeta