Selo GP - Rodrigo Roreli
Fundação: Francisco Gabriel
Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade, desde 84
ANO 40
Nº 1998
11/12/2023


GENTE PENSANTE
Bié Barbosa

Bié Barbosa


GENTE PENSANTE 
BIÉ BARBOSA, jornalista e publicitário (UFMG), nascido em Pará de Minas em 22/11/53, é casado com Maíza Lage com quem tem 4 filhos. SEU LEMA: “O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”!


* VOCÊ ENCONTRA A GAZETA NAS SEGUINTES PADARIAS: BARIRI (São José), CAFÉ COM LEITE (São Luiz) e FRANÇA (rua Direita); * MERCEARIA DONA BENTA (São José) * NAS BANCAS: FELIPE (em frente à EE Governador Valadares); FRANCISCO (em frente ao Santander); LEONARDO (praça das “bolas”) * E POSTO STOP SHOP (avenida Ovídio de Abreu).

Veja também a crônica deste mesmo colunista da edição 1979:

SEGREDO DE VERDADE PODE SER DIVIDIDO COM MAIS DE UMA PESSOA?

Meses sem visitar a mãe viúva, por causa da distância que se fez entre as suas residências, motivada, principalmente, pela pandemia da covid, só agora, mais recentemente, o filho pode retornar ao lar materno, trazendo junto o seu casal de filhos pré-adolescentes. Quando entrou na casa, onde a maior parte da vida viveu, ele exclamou:

- Nem acredito que estou aqui, novamente! E que cheiro bom de comida feita em casa é este que estou sentindo?

A mãe veio correndo abraçá-lo e, depois, comentou, enquanto beijava cada um dos dois netos:

- Meu Deus! Como vocês cresceram! Estão quase adultos. E lindos, diga-se de passagem.

O filho brincou com os garotos:

- Não fiquem crentes com esse comentário da mamãe, porque ela é avó coruja! (risos).

Em seguida, já conduzindo os três para os devidos quartos, ela perguntou para o filho sobre a nora:

- E a fulana? Por que ela não veio?

Ele deu a resposta que havia decorado na estrada, porque, conhecendo a mãe como ele conhecia, sabia que essa pergunta viria, mais cedo ou mais tarde:

- Ela está trabalhando demais, ultimamente, mãe. Está muito cansada, precisando descansar...

Mas mãe, sabe como é, ouve até as coisas não ditas e percebeu que havia algo de estranho naquela resposta. Porém, não insistiu. No outro dia, os dois caminharam juntos, cedinho, quando ele lhe perguntou:

- Mãe, tenho uma coisa para lhe contar, mas, antes, preciso que a senhora me prometa que jamais falará sobre isso com, absolutamente, ninguém. Promete?

- Mas nem com a sua irmã?

- Nem com ela, porque é um segredo e não pode vazar, de jeito nenhum!

A mãe pensou e pensou, antes de responder. Depois, falou:

- Filho, veja bem, não sei se conseguirei... Encontro-me com sua irmã, todo santo dia, e acho que não consigo não falar pra ela. A gente é muito confidente... No mais, segredo mesmo a gente tem que guardar só pra gente. Imagine que situação... Se você, que é dono dele, está precisando dividí-lo comigo, imagine eu... Claro que eu vou passar pra frente, não tem como... Então, melhor mesmo é você não me contar... Não me leve a mal, porque só estou sendo muito sincera, viu?

E você, conseguiria guardar um segredo que nem seu é?

UMA BOA LEITURA!



O editor GP escreve mais uma crônica INFELICIDADE E TRISTEZA QUEREM DIZER A MESMA COISA?


Mais da Gazeta

Colunistas