Selo GP - Rodrigo Roreli
Fundação: Francisco Gabriel
Bié Barbosa
Alcance, credibilidade e
imparcialidade, desde 84
ANO 40
Nº 2020
16/05/2024


Colunista
Colunista

O MAIS TRADICIONAL EVENTO CULTURAL DA CIDADE DEBATEU SOBRE VALORES MORAIS E ÉTICOS - 10/05/2024

Em 1989, o jornal Gazeta pará-minense pensou em desenvolver um debate cultural em Pará de Minas, voltado principalmente para os jovens. Realizado mensalmente, com exceção do período de férias escolares (janeiro, fevereiro, julho e dezembro), esse evento é apresentado pelo jornalista Bié Barbosa. Há um pequeno show, com músicos, contadores de história, atores, escritores, etc., seguido de um debate sobre um tema polêmico qualquer. No final, há sorteio de brindes para a platéia, através da sabatina ganha prêmio. Realizado sempre na última 5ª feira do mês, das 19h30min às 20h30min, para uma platéia mínima de 100 pessoas, em locais que se reciclam, anualmente.

O GP Jornal realizou, no último dia 25, no 2° endereço da Escola Estadual Padre Libério, em Ascensão, o 251° Grande Papo, cujo tema foi Valores Morais e Éticos, que se referem ao comportamento humano em sociedade e, nesse sentido, se complementam. Porém, não são sinônimos, já que as origens e os significados são bem distintos. A moral, por exemplo, é um conjunto de regras específicas, que determinam o que é certo e errado e assegura a boa convivência em uma sociedade. É como se buscasse uma resposta para a pergunta: Como devemos viver? Já a ética é um conjunto de valores que compõe o modo particular de ser do indivíduo. É a reflexão a respeito da moral vigente e das interações humanas, de modo geral. É como se estivesse atrás da seguinte pergunta: Por que devemos viver de determinada forma? 

A abertura desse debate GP foi contemplada pela apresentação do palhaço Caracol, vivido pelo talentoso Wendell Guilherme Barbosa, 26, e uma de suas duas filhas, Lilian, 8, que juntos fizeram sincronizadas acrobacias. No fim do debate, Wendel deu a sua opinião sobre o evento que funciona como matéria extracurricular nas escolas de Pará de Minas e região. Confira.

“Estive aqui apresentando parte do meu trabalho artístico que, na verdade, é parte do meu espetáculo Picadeiro Circolino. Sobre o debate, acho que a ética e a moral conversa super de perto com a palhaçaria. Inclusive, como citei durante a palestra, o palhaço é um ser estritamente político, já que se trata de um brincante da moral, sem ferir a ética. Ou seja, são acontecimentos da nossa sociedade e o palhaço, por meio de sua comicidade, pode alcançar as pessoas, sem atingir a ética delas,” filosofa Wendell.

TIRANDO O ANTOLHOS - Os debatedores para esse Grande Papo foram o professor de filosofia na rede pública, Paulo Roberto de Faria, 39, e o advogado e professor universitário Roberson Lobato Morato, 53. Após o debate, eles deixaram as suas opiniões sobre o Grande Papo. Confira.

“Foi muito bom, principalmente porque foi um tema estreante nesse evento, quando os alunos e escolas, geralmente, escolhem temas como sexualidade, aborto, gravidez na adolescência, etc.. Não me estendi muito, porque geraria um debate muito extenso (o Grande Papo dura apenas uma hora). Mas acho que conseguimos passar para a plateia uma visão geral sobre o assunto. Sempre falo para os meus alunos para eles tirarem o antolhos (acessório usado nas laterais dos olhos dos cavalos, para eles não enxergarem ao redor) e olharem para todos os lados. Enfim, acho que foi um bom tema para ser discutido e a sociedade só tem a ganhar com isso, lembrando sempre que a regra de ouro da ética é cada um no seu quadrado (riso),” ensina Paulo.

IR OU FREAR? - “Eu vejo a realização desse evento como uma iniciativa brilhante do GP Jornal, que promove debates geniais nas instituições de ensino. Além de aproximar os profissionais da área do direito nas escolas, o Grande Papo estimula um momento que leva aprendizado aos alunos e também nos promove a absorção de conhecimento passado por eles, já que o conhecimento é uma via de mão dupla. O tema Valores Éticos e Morais é um tema pelo qual, particularmente, tenho grande apreço, pois, como advogado e mestre na área de filosofia mais estritamente voltado para a filosofia do direito, é um tema que me gera grande prazer em falar sobre ele. Sem falar na importância que esse tema promove para os adolescentes, principalmente nesse momento de conflitos entre liberdade e expressão, onde as questões são estas: Até que ponto devo ir e até onde se torna necessário frear os meus pensamentos? Portanto, é importante sempre lembrar que a moral é particular e a ética é social. Enfim, foi muito relevante esse debate e eu me sinto muito honrado de ter sido convidado para participar,” agradece Roberson. 


Os componentes da mesa debatedora. Em pé, da E p/ D: Paulo Faria, Roberson Morato, Bié Barbosa, e o diretor da escola, Leandro Fonseca. Agachados: Wendell Guilherme/Caracol e a pequena Lilian

Galeria

Mais da Gazeta

Colunistas